Após morte de MC Atrevida, amiga aciona advogados e pede por justiça

Em vídeo postado nas redes sociais, Luciana Picorelli alegou que profissional responsável pela cirurgia não estaria apto para realizar tal atividade médica

MC Atrevida morreu aos 44 anos

MC Atrevida morreu aos 44 anos

Reprodução/Facebook

Fernanda Rodrigues, mais conhecida como MC Atrevida, morreu na última segunda-feira (27) após realizar um procedimento estético. A cirurgia foi feita na clínica de estética Rainha das Plásticas, localizada em Vila Isabel, zona norte do Rio de Janeiro.

A amiga de MC Atrevida, Luciana Picorelli, gravou um vídeo para lamentar a morte precoce da cantora e dizer que ela e os familiares acionaram os advogados para saber o real motivo da morte dela. Luciana alegou que o profissional responsável pela cirurgia não estaria apto para realizar tal atividade médica. 

"Eu não conheço a Rainha das Plásticas e nem quero conhecer. Mas, pelo que eu vi do CRM, o médico que fez a operação não é cirurgião plástico, é ortopedista. O caso já está nas mãos dos advogados", declarou Luciana, que ainda mandou um recado para a dona da clínica, Wania Tavares.

"Se a gente comprovar que tem falcatrua na sua clínica, que esse médico que operou a minha amiga não poderia fazer cirurgia plástica, eu quero sua clínica fechada. Ela pode estar morta, mas eu não estou", disparou.

Luciana ainda apelou para que mulheres não realizem nenhum procedimento com a Rainha das Plásticas até que seja provado o que ocorreu com a funkeira e que não há irregularidades no local.

Depois da notícia da morte de MC Atrevida, Wania Tavares, responsável pela clínica, chegou a dizer, também pelas redes sociais, que está tranquila e que vai aguardar o laudo com a causa da morte.

"Eu estou com a minha consciência supertranquila quanto ao procedimento, que foi feito corretamente", garantiu durante transmissão ao vivo.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do Rio.

Assista ao vídeo na íntegra