Música Axl Rose, do Guns N' Roses, é acusado de ter estuprado uma atriz em 1989

Axl Rose, do Guns N' Roses, é acusado de ter estuprado uma atriz em 1989

O ator americano Jamie Foxx também foi acusado de agressão sexual num caso que teria acontecido em 2015

  • Música | Do R7

Axl Rose esteve em Las Vegas, no último sábado (18), para acompanhar a prova de Fórmula 1

Axl Rose esteve em Las Vegas, no último sábado (18), para acompanhar a prova de Fórmula 1

ANGELA WEISS/AFP - 18.11.2023

Primeiro o vocalista do Guns N' Roses, Axl Rose, e depois o ator Jamie Foxx foram acusados na quarta-feira (22) de agressão sexual por diferentes demandantes, na véspera do fim do prazo de lei que permite às vítimas de violência sexual apresentar queixas de agressão sexual já prescritas.

Rose, cujo nome verdadeiro é William Bruce Rose, foi acusado pela atriz e modelo americana Sheila Kennedy de agressão sexual em 1989, quando o grupo de hard rock estava no auge da fama.

Na ação judicial, a vítima, Sheila Kennedy, alega que Rose, atualmente com 61 anos, "a agrediu sexualmente" no quarto de um hotel de Nova York e que ela "não consentiu e se sentiu dominada".

O cantor da banda de hard rock tinha fama na indústria musical de ser "agressivo, violento e [de ter] um comportamento sexual hostil", diz a ação de dez páginas, apresentada virtualmente na quarta (22) pelos advogados da demandante. O incidente teria ocorrido após ambos terem se conhecido em uma boate.

Segundo Kennedy, atualmente com 61 anos, ela inicialmente foi a uma festa no quarto de hotel do cantor a convite dele, mas, diante de uma reviravolta "incômoda e inquietante" da situação, ela deixou o local com um amigo de Rose.

O artista a teria seguido e obrigado a voltar para o quarto, "arrastando-a como um homem das cavernas", amarrando-lhe as mãos nas costas e abusando sexualmente dela.

Quatro vezes capa da revista erótica Penthouse, Kennedy afirma que Rose, que estaria sob efeito de drogas, a "tratou como propriedade utilizada para seu próprio prazer sexual".

Segundo seus advogados, a modelo "acreditava que Rose iria atacá-la fisicamente, ou pior, se ela dissesse não ou tentasse afastá-lo. Ela entendeu que a coisa mais segura a fazer era deitar na cama e esperar que Rose terminasse de agredi-la", diz o texto.

"[Isso] teve impactos emocionais, físicos, psicológicos e financeiros ao longo da vida de Kennedy", completou a denúncia.

O processo civil foi apresentado à Suprema Corte do condado de Nova York em 22 de novembro e exige que Axl Rose enfrente um julgamento com júri.

"Rose usou sua fama, status e poder como uma celebridade e artista da indústria musical para poder manipular, controlar e agredir violentamente Kennedy", afirma a denúncia.

A demandante pede reparação financeira pelos danos e sequelas que sofreu com o comportamento violento de Rose.

Axl Rose e o Guns N' Roses continuam em atividade até hoje e acabaram de concluir sua turnê mundial em 2023, que não passou pelo Brasil. A banda se prepara para lançar um disco de inéditas.

JAMIE FOXX TAMBÉM É ACUSADO
Eric Marlon Bishop, conhecido como Jamie Foxx, foi acusado de ter agredido sexualmente uma mulher, citada com o nome genérico de "Jane Doe" (como é denominada na Justiça a pessoa que deseja permanecer no anonimato), na cobertura de um bar e restaurante de Manhattan, em agosto de 2015, quando estava com uma amiga.

O ator Jamie Foxx

O ator Jamie Foxx

REUTERS/Henry Nicholls/File Photo - 02.2023

Na denúncia, Jane Doe afirma que conheceu Foxx no restaurante Catch NYC ao lado de uma amiga e elas perguntaram se poderiam tirar uma foto com ele.

A mulher afirma que, depois das fotos com o ator, ele a elogiou e a empurrou para uma "área isolada", onde tocou seus seios antes de deslizar as mãos para seus órgãos genitais, apesar de sua resistência.

Um segurança teria presenciado o ataque, mas não tentou impedi-lo, segundo a denunciante. Somente quando sua amiga a procurou, Foxx parou de apalpá-la e foi embora.

O restaurante Catch NYC e seu proprietário Mark Birnbaum também são alvo da denúncia da vítima, que tinha 18 anos na época e agora busca uma indenização pela dor, sofrimento, angústia emocional, ansiedade e humilhação provocados pela agressão, pela qual precisou receber tratamento médico.

Na semana passada, amparada pela mesma lei, a cantora de R&B Cassie, cujo nome de registro é Casandra Ventura, abriu um processo contra o rapper Sean Combs por agressão sexual e estupro. Um dia depois, eles chegaram a um acordo para solucionar o caso.

Jimmy Iovine, produtor de artistas como Bruce Springsteen, Patti Smith, Tom Petty, Stevie Nicks, cofundador da Beats by Dre e da Interscope, também foi denunciado por agressão sexual.

As ações judiciais acontecem com base na lei de Nova York conhecida como Adult Victims Act, que expira nesta quinta-feira e permite a apresentação de queixas de abusos sexuais já prescritos.

Últimas