Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Música
Publicidade

Cantora e atriz Jane Birkin, musa da década de 1960, morre aos 76 anos

A inglesa, que inspirou as icônicas bolsas Birkin, da Hermès, enfrentava problemas de saúde

Música|Do R7, com AFP e Reuters

Jane Birkin, musa da década de 1960
Jane Birkin, musa da década de 1960 Jane Birkin, musa da década de 1960

A cantora e atriz franco-britânica Jane Birkin, musa da década de 1960, morreu aos 76 anos, em Paris, na França. O jornal Le Parisien e a televisão BFM relataram que ela foi encontrada morta em sua casa, segundo pessoas próximas. As causas da morte ainda não são conhecidas, mas ela havia cancelado shows recentemente, por questões de saúde, e teve um leve acidente vascular cerebral em 2021, após sofrer problemas cardíacos nos anos anteriores.

Birkin era mais conhecida internacionalmente por seu sucesso de 1969, no qual ela e seu então amante, o falecido cantor e compositor francês Serge Gainsbourg, cantavam a música Je t’Aime...moi non plus.

A atriz e cantora marcou uma época, seu jeito cool e despojado era copiado por dez entre dez descoladas. Tanto que inspirou a grife Hermès na criação das icônicas bolsas Birkin. Claro que sua estética e o romance tórrido — bem moderninho para o tempo — com Gainsbourg a deixaram ainda mais em evidência. Para completar, do relacionamento dos dois nasceu Charlotte Gainsbourg.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Birkin morava na França desde o fim de seu casamento com o compositor britânico John Barry, no final dos anos 1960, com quem teve uma filha, Kate Barry, que morreu em agosto de 2019, após cair de uma janela.

Publicidade

Além de sua carreira como cantora e de seus papéis em dezenas de filmes, ela era uma figura popular na França por sua natureza calorosa e sua luta incansável pelos direitos das mulheres.

"Essa partida é tão triste. Ela era uma pessoa linda", disse a ex-ministra da Cultura Roselyne Bachelot à BFM.

Publicidade

CARREIRA

A atriz Jane Birkin e o cantor francês Serge Gainsbourg posam durante o Festival de Cinema de Cannes, em 22 de maio de 1976
A atriz Jane Birkin e o cantor francês Serge Gainsbourg posam durante o Festival de Cinema de Cannes, em 22 de maio de 1976 A atriz Jane Birkin e o cantor francês Serge Gainsbourg posam durante o Festival de Cinema de Cannes, em 22 de maio de 1976

Jane Mallory Birkin nasceu em Londres em dezembro de 1946, filha da atriz britânica Judy Campbell e do comandante da Marinha Real David Birkin. Antes de se aventurar pelo Canal da Mancha aos 22 anos, ela se tornou famosa pelo controverso filme de 1966 de Michelangelo Antonioni, Blow-Up, onde apareceu nua em uma cena de sexo a três.

Mas foi na França que ela realmente se tornou famosa, tanto por seu caso de amor com o ator nacional atormentado Gainsbourg, quanto por seu estilo masculino e seu encantador sotaque britânico ao falar francês, que alguns diziam que ela cultivava de propósito. 

Após o término desse relacionamento em 1981, ela continuou sua carreira como cantora e atriz, aparecendo no palco e lançando álbuns como Baby Alone in Babylone, em 1983, e Amour des Feintes, em 1990, ambos com letras e músicas de Gainsbourg.

Ela escreveu seu próprio álbum Arabesque, em 2002, e em 2009 lançou uma coleção de gravações ao vivo intitulada Jane at the Palace.

VEJA TAMBÉM: JLo, Galisteu, Helô Pinheiro: famosas com mais de 50 anos que chamam a atenção pela beleza

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.