Música Fãs pedem mudança de local do festival MITA por medo da violência no centro de São Paulo

Fãs pedem mudança de local do festival MITA por medo da violência no centro de São Paulo

Organização do evento, que terá atrações como Lana Del Rey e Florence + The Machine, se pronunciou oficialmente 

  • Música | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Internautas estão pedindo que o festival MITA mude de local.

  • O evento está marcado para acontecer em junho, no centro de São Paulo.

  • Fãs estão preocupados com a onda de violência que atinge a região.

  • Organização do festival se pronunciou, mantendo o local escolhido.

Edição de São Paulo do MITA vai acontecer no Novo Anhangabaú, no centro

Edição de São Paulo do MITA vai acontecer no Novo Anhangabaú, no centro

Montagem R7/Reprodução Instagram Novo Anhangabaú/Twitter

Fãs de música estão usando as redes sociais para pedir que o festival MITA, que acontecerá em São Paulo, mude de local. 

O evento está marcado para os dias 3 e 4 de junho, no Novo Anhangabaú, no centro da cidade, o que preocupou muita gente, por conta da onda de violência e insegurança que atinge a região.

Após diversos apelos nas redes sociais, a organização do MITA se pronunciou oficialmente nesta terça-feira (11). 

"Queremos que todos tenham uma experiência incrível com a gente, e, para isso, o bem-estar é primordial. Ouvimos as preocupações de quem está inseguro com o festival no Novo Anhangabaú, e estamos tomando as medidas necessárias", começou o comunicado.

A equipe do festival disse que vai trabalhar em conjunto com a Prefeitura de São Paulo para trazer mais segurança a quem for ao evento: "A escolha do Novo Anhangabaú foi feita com a intenção de celebrar o centro histórico e enérgico de São Paulo. Acreditamos que festivais como esse são importantes para a cidade. A organização está ciente dos problemas na região. Por isso, estamos juntos com a Prefeitura de São Paulo trabalhando pela segurança de todos".

Ainda segundo informações do MITA, as medidas escolhidas para que o público fique mais tranquilo serão reveladas próximo da data do evento: "A segurança de vocês é uma de nossas prioridades, e estamos tomando todas as medidas necessárias. Agradecemos pela compreensão e esperamos vocês para, juntos, colocarmos a música no Centro — de todas as maneiras possíveis".

O assunto voltou a ser debatido nos comentários da publicação. "Pelo preço do ingresso que vocês tiveram coragem de cobrar, cada pessoa que vai deveria ter direito a um segurança particular", escreveu o influenciador Lucas Paiva.

"Mita, entendo o ponto que o centro histórico precisa ser valorizado e celebrado. Eu concordo 100% com isso, mas estamos enfrentando um problema social no Centro (República e arredores) que foge da alçada de uma festa privada. A Prefeitura de SP não toma ações efetivas. MUDEM DE LUGAR!", criticou o artista e ativista VITTU.

"Nos grupos que estou, só dá gente vendendo os ingressos por causa da segurança. Eu mesma, que estou indo sozinha, do interior, estou bastante insegura, e talvez não vá", comentou outra internauta.

"Anhangabaú é perigoso, e eu duvido que vocês tenham capacidade de zelar pela segurança de mais de 30 mil pessoas", avaliou mais uma pessoa. 

O MITA tem como atrações internacionais nomes como Lana Del Rey, Florence + The Machine, Sabrina Carpenter, HAIM e o DJ Flume. 

Entre os nomes nacionais se destacam Jorge Ben Jor, NX Zero, Planet Hemp com Tropkillaz, Djonga com BK, Carol Biazin e Duda Beat. Veja o line-up completo.

O festival também terá uma edição no Rio de Janeiro, nos dias 27 e 29 de maio, no Jockey Club.

Últimas