Japinha tem conversa com jovem revelada e gera crise no CPM 22

Músico flertou com adolescente de 16 anos em comunicador e tentou marcar encontro íntimo com ela antes de show da banda de rock

Músico rebateu acusações nas redes sociais

Músico rebateu acusações nas redes sociais

Reprodução Instagram

Japinha, baterista do CPM 22, teve uma conversa íntima com uma adolescente vazada na noite do dia 4 de junho, no perfil de Twitter Exposed Emo, criado para divulgar conteúdo privado de músicos do gênero.

Na conversa, o instrumentista de 38 anos tentar marcar um encontro íntimo com a jovem antes de um show que a banda realizaria na cidade em que ela mora.

Entre as mensagens, Japinha descobre que ela tem 16 anos, mas não vê problema com o fato da adolescente ser menor de idade. "Dá vontade de roubar você para mim, já que você ainda não foi de ninguém, entendeu?", escreveu o baterista depois que a menina revela ser virgem.

Após a repercussão negativa da revelação, Japinha confirmou a veracidade das mensagens e publicou um comunicado no Instagram, que rebatia outras acusações feitas no campo de comentários do perfil. "Jamais agiria com o intuito de machucar alguém, mas algumas informações não condizem com a verdade", escreveu o músico.

A banda se posicionou sobre a exposição e comentou que, dentro do coletivo CPM 22, cada um responde pelos próprios atos. "Mas uma coisa é clara: jamais compactuamos com atitudes desrespeitosas de quem quer que seja", comentou o grupo em postagem no Insta.

Logo após o acontecimento, o baixista Fernando Sanches anunciou que saiu da banda para se dedicar a outros projetos e ao trabalho em estúdio. Badauí, líder da banda, não se pronuncia nas redes há quatro dias.

Ricardo Di Roberto, conhecido com Japinha, está no CPM 22 desde 1999. Apesar de não ter sido um membro fundador do grupo, criado em 1995 na cidade de Barueri, ele é o baterista que gravou todos os discos do CPM, que teve como primeiro registro o CD Há Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum, de 2000.