Música Roger Waters diz que roupa em estilo nazista usada em Berlim foi manifesto contra o fascismo

Roger Waters diz que roupa em estilo nazista usada em Berlim foi manifesto contra o fascismo

Ex-Pink Floyd está sendo investigado pela polícia alemã por suspeita de incitação ao ódio público

  • Música | Da Reuters, com R7

Resumindo a Notícia
  • Roger Waters usou uniforme de estilo nazista durante apresentação em Berlim.

  • Artista está sendo investigado pela polícia alemã.

  • Ex-Pink Floyd diz que já usava roupa em apresentações de 1980.

  • Waters afirma que uniforme foi uma oposição ao fascismo.

Roger Waters afirma que uniforme já fazia parte de performance que fazia com o Pink Floyd, em 1980

Roger Waters afirma que uniforme já fazia parte de performance que fazia com o Pink Floyd, em 1980

Reprodução/Instagram/Twitter

Cofundador do Pink Floyd, Roger Waters afirmou que o uniforme de estilo nazista que usava no palco de um show em Berlim, o que levou a polícia alemã a abrir uma investigação sobre o músico britânico (de suspeita de incitação ao ódio público), mostrou sua oposição ao fascismo e à intolerância.

O músico de 79 anos disse que os aspectos de sua apresentação na Arena Mercedes-Benz de Berlim que foram questionados foram "claramente" uma "oposição ao fascismo, injustiça e fanatismo em todas as suas formas".

"Tentativas de apresentar esses itens como outra coisa são hipócritas e politicamente motivadas", tuitou.

No Instagram, o artista deixou claro que "as tentativas de retratar esses elementos como algo diferente são dissimuladas e politicamente motivadas. A representação de um demagogo fascista desequilibrado tem sido uma característica dos meus shows desde 'The Wall' do Pink Floyd em 1980".

Imagens de um show em 17 de maio conheceu o famoso cantor e baixista em um longo casaco preto com braçadeiras vermelhas brilhantes.

Compartilhe esta notícia no Whatsapp
Compartilhe esta notícia no Telegram

A roupa apresentava um emblema da suástica feito de dois martelos cruzados, uma iconografia que também apareceu em figurinos em um filme baseado no álbum de sucesso de 1979 do Pink Floyd "The Wall", uma crítica ao fascismo.

"Independentemente das consequências dos ataques contra mim, continuarei a condenar a injustiça e todos aqueles que a cometem", escreveu. 

Vêm aí: confira os shows que já estão confirmados para 2023

Últimas