Sucesso 'Vogue' de Madonna completa 30 anos

Canção liderou as paradas em mais de 30 países, vendeu mais de 6 milhões de cópias e se tornou o single mais vendido do mundo, em 1990

'Vogue' foi lançada como single de 'I'm Breathless'

'Vogue' foi lançada como single de 'I'm Breathless'

Reprodução/CD

Um dos maiores sucessos da extensa carreira de Madonna, a música Vogue foi lançada em março de 1990, como single do álbum I'm Breathless (1990).

A canção liderou as paradas de sucesso em mais de 30 países, vendeu mais de 6 milhões de cópias e se tornou o single mais vendido do mundo naquele ano. Até hoje, a música é hit obrigatório no set list dos shows da artista.

Se você era fã da cantora nos anos 1990, ou melhor, se você é ou foi fã da rainha do pop em algum momento da sua vida, com certeza você se esmerou para dominar o movimento de mãos da icônica coreografia de Vogue.

O vídeoclipe da música, também é um clássico da música pop. Gravado em preto e branco em estilo Art Déco, o vídeo começa com imagens de bailarinos imóveis em meio à estátuas nuas. Então, um estalar de dedos simultâneo aos primeiros acordes, começa a ditar o ritmo da música. Era o sinal. Em seguida, vinha a ordem da diva platinada: "Strike a pose! Strike a pose!" (Faça uma pose! Faça uma pose!) e um sussurro ecoado "Vogue, vogue, vogue".

Pronto, o feitiço estava lançado. Os bailarinos começavam a se mover, enquanto a letra abria de forma melancólica, falando de como a vida é cheia de mágoas e dor, mas logo, Madonna oferecia uma promessa de refúgio, um bálsamo, o local onde você poderia escapar de todo o resto, a pista de dança.

A canção foi inspirada no estilo de dança criado no Harlem no final dos anos 1980, chamado de vogue, e era parte de um projeto maior, a trilha sonora do filme Dick Tracy (1990). No longa metragem, que estreou em junho daquele ano, a Madonna interpreta a femme fatale, Breathless Mahoney, uma personagem inspirada na sedutora bombshell Jean Harlow. Não foi seu o debute no cinema - ela já havia estrelado Procura-se Susan Desesperadamente de 1985 - mas foi a primeira vez que artista dividiu a telona com grandes nomes, como Warren Beatty - com quem teve um relacionamento durante as filmagens - e Al Pacino.

Talvez por isso a composição de Vogue, escrita em parceria com o produtor musical Shep Pettibone, traga um trecho falado, no qual Madonna recita nomes de grandes astros de Hollywood, como Greta Garbo, Marilyn Monroe, Marlon Brando, Grace Kelly e Fred Astaire, quase como se contemplasse o próximo passo de seu estrelato.