Pop Emissoras de TV dos EUA se preparam para transmitir resultados de uma eleição sem precedentes

Emissoras de TV dos EUA se preparam para transmitir resultados de uma eleição sem precedentes

EUA-ELEICAO-TV-RESULTADOS:Emissoras de TV dos EUA se preparam para transmitir resultados de uma eleição sem precedentes

Reuters - Entretenimento

Por Helen Coster

(Reuters) - Os canais de TV de notícias dos Estados Unidos estão se preparando para uma noite de eleições como nenhuma outra, enquanto uma nação dividida escolhe o próximo presidente em meio a uma pandemia global, com recorde de votos antecipados e enviados pelo correios.

Na disputa deste ano entre o presidente republicano Donald Trump e o ex-vice-presidente democrata Joe Biden, as emissoras de TV estão enfrentando uma pressão cada vez maior para relatar os resultados das eleições com precisão e sem especulação injustificada.

Entre os desafios que o país e as emissoras enfrentam, estão um presidente alimentando temores de fraude eleitoral, um eleitorado profundamente dividido e o espectro de uma contagem prolongada de votos, o que aumenta o potencial para protestos, violência e processos judiciais.

Esta será a primeira eleição presidencial em que as principais redes de TV obterão dados de diferentes provedores, aumentando o potencial para perspectivas divergentes sobre os resultados da noite eleitoral.

A Fox News, da Fox Corp, e a Associated Press não estão mais usando as pesquisas de boca de urna tradicionais: em vez disso, confiam em pesquisas on-line e por telefone que visam os votos antecipados e no dia da eleição. As organizações combinarão os dados da pesquisa com os resultados em tempo real tabulados pela AP para ajudar a fazer projeções.

As três redes de transmissão de notícias e a CNN, de propriedade da AT&T, fazem parte do consórcio National Election Pool, que contará com a empresa Edison Research para pesquisas e resultados à medida que forem chegando de cada distrito. A Reuters tem um acordo de distribuição com a NEP para os dados eleitorais de 2020.

As redes mostrarão seus investimentos em mais pesquisas, análises de dados mais profundas e relatórios adicionais sobre a mecânica da votação, integridade da votação e desinformação.

A CBS News, de propriedade da ViacomCBS Inc., transmitirá pela primeira vez sua cobertura da noite da eleição na Times Square.

A NBC News, de propriedade da Comcast Corp, contará com mais de 100 jornalistas para sua cobertura. A ABC News, da Walt Disney Co, começará sua cobertura no horário nobre, com o âncora George Stephanopoulos liderando a cobertura de Nova York.

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC

Últimas