Pop Teatros de Londres enfrentam "adiamento desastroso" de reabertura total

Teatros de Londres enfrentam "adiamento desastroso" de reabertura total

CULTURA-COVID-LONDRES-TEATRO:Teatros de Londres enfrentam "adiamento desastroso" de reabertura total

Reuters - Entretenimento

Por Mindy Burrows

LONDRES (Reuters) - No teatro Dominion de Londres, o elenco de "The Prince of Egypt" ensaia uma dança semanas antes da reestreia do espetáculo.

O musical volta a receber as plateias no dia 1º de julho com distanciamento social – medidas que grandes produções do West End esperavam terminar na próxima semana para que pudessem reabrir totalmente, mas que agora foram prorrogadas por um mês.

"Temos muita sorte de ter um auditório muito grande e podermos ir adiante com uma plateia socialmente distanciada", disse o produtor Neil Laidlaw à Reuters.

"Mas, para a maior parte do setor, é muito decepcionante".

Na segunda-feira, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, adiou os planos de suspender a maioria das restrições da Covid-19 restantes de 21 de junho para 19 de julho, citando a disseminação da mais infecciosa variante Delta.

A notícia foi mais um golpe nos teatros da região londrina de West End, forçados a fechar no ano passado por causa da pandemia global. Em maio, alguns reabriram com produções menores e 50% do público.

"Um adiamento de quatro semanas no teatro é bastante desastroso para muitas pessoas", disse Julian Bird, executivo-chefe da Sociedade de Teatros de Londres e do Teatro do Reino Unido.

Na semana passada, o compositor veterano Andrew Lloyd Webber, cujo novo musical "Cinderella" estreia em breve, prometeu retomar suas apresentações em Londres sem distanciamento social mesmo arriscando ser preso.

(Reportagem adicional de Marie-Louise Gumuchian e Sophie Royle)

Últimas