Cine R7 'Nosso Sonho', cinebiografia de Claudinho e Buchecha, acerta nos protagonistas sem exagerar no drama

'Nosso Sonho', cinebiografia de Claudinho e Buchecha, acerta nos protagonistas sem exagerar no drama

Filme que conta a história da dupla de funk melody estreia nesta quinta (21) nos cinemas 

  • Cine R7 | Mariane Reghin, do R7

Claudinho e Buchecha começaram a carreira cantando em bailes funk

Claudinho e Buchecha começaram a carreira cantando em bailes funk

Angelica Goudinho/Divulgação

"Nossa história vai virar cinema." Como já previa a letra de Coisa de Cinema, de Claudinho e Buchecha, a cinebiografia da dupla estreia nesta quinta-feira (21) nas telonas. Nosso Sonho acerta ao escalar Lucas Penteado e Juan Paiva para a missão de interpretar os cantores que popularizaram o funk melody no fim da década de 1990.

Lucas Penteado e Juan Paiva dão vida a Claudinho e Buchecha, respectivamente, e têm entrosamento de sobra em cena. A dupla de atores conta a história, que termina em tragédia com a morte de Claudinho, com leveza e garante boas risadas ao público.

Das dificuldades no início da carreira ao sucesso, Lucas e Juan prendem o espectador, sendo fiéis aos trejeitos dos cantores, como ao reproduzir a “língua presa” de Claudinho, sem apelar para os artifícios clássicos do drama.

Usando o recurso de flash foward logo no início ao traçar paralelos entre o passado e o futuro, o filme resgata a infância simples da dupla de funk em uma comunidade de Niterói. Vinicius “Boca de 09” e Gustavo Coelho fazem Claudinho e Buchecha na infância, respectivamente, e complementam bem o trabalho de Lucas Penteado e Juan Paiva.

Destaque para a cena de afogamento de Buchecha em um rio, quando ele acaba sendo salvo por Claudinho, o que retrata a força dessa amizade que se fortalece ainda mais na vida adulta. 

Lellê e Clara Moneke vivem Rosana e Vanessa, as namoradas dos cantores

Lellê e Clara Moneke vivem Rosana e Vanessa, as namoradas dos cantores

Divulgação

Após passarem anos separados, Claudinho e Buchecha se reencontram na adolescência na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo (RJ), e começam a frequentar bailes funk, mostrando o poder do ritmo e da poesia da periferia. É aí que surge o Rap do Salgueiro, escrito para participar de um concurso que lança os jovens à fama.

Apesar de ressaltar a importância de Claudinho para a criação da dupla, Nosso Sonho mostra o ponto de vista de Buchecha. Dessa forma, seus dramas pessoais e familiares têm maior destaque na trama. Tanto que a sua história de amor com Rosana, interpretada pela atriz Lellê, é bem mais desenvolvida do que a de Claudinho e Vanessa, papel de Clara Moneke. A participação da atriz, que chamou atenção em novela recentemente, merecia mais tempo de tela.

A relação conflituosa de Buchecha com seu pai, Souza, interpretado pelo ator Nando Cunha, permeia toda a narrativa e convence o público. O homem, que sofre de alcoolismo e é violento com o filho, acaba incentivando indiretamente sua carreira ao provocá-lo dizendo: "Quem tem talento não tem patrão".

Bastidores de gravação da música 'Nosso Sonho' rende sequência divertida na trama

Bastidores de gravação da música 'Nosso Sonho' rende sequência divertida na trama

João Atala

Sem preocupação com a cronologia de músicas da dupla, o diretor Eduardo Albergaria foca o processo de composição até a gravação de Nosso Sonho, que dá título ao filme, e entrega uma sequência divertida. Até o significado da palavra "adjudicar", do trecho “Se o destino adjudicar, esse amor poderá ser capaz, gatinha”, é explicado de forma didática e bem-humorada.

Da metade para o fim, a cinebiografia acelera ao mesclar a ascensão da dupla de funk melody com o sucesso das músicas Fico Assim Sem Você e Só Love, com acontecimentos marcantes da vida pessoal dos cantores, como a gravidez de Andressa, filha única de Claudinho. A reprodução do trecho de uma entrevista com Jô Soares dá a dimensão do alcance da fama.

Amizade de Claudinho e Buchecha é determinante para a criação da dupla de funk melody

Amizade de Claudinho e Buchecha é determinante para a criação da dupla de funk melody

Angelica Goudinho

Nas cenas em que a emoção e a tensão se dividem, o recurso de tela preta é amplamente utilizado. Nesse momento, de ausência de imagem, o filme sai da tela e implica toda a sala de cinema nele, no limite do apelo ao drama. 

Com quase duas horas de duração, Nosso Sonho simboliza o poder da amizade e da música para transformar a vida das pessoas. A cinebiografia é envolvente, vai agradar aos fãs e até inspirar os mais jovens que não tiveram o privilégio de nascer na mesma época de Claudinho e Buchecha. 

Vinte e um anos após a trágica morte de Claudinho, o filme cumpre seu papel de homenagear o cantor e mostrar o legado da dupla para o funk com suas letras e coreografias divertidas. A trama consegue terminar para cima, exibindo trechos de gravações antigas dos cantores e emociona a todos que se permitem ficar na sala até o fim dos créditos.

Confira o trailer:

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas