Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cinema de Segunda
Publicidade

7 atores e atrizes que toparam fazer filmes muito ruins só para pagar os boletos

Eles são quase gente como a gente

Cinema de Segunda|Lello LopesOpens in new window


Nicolas Cage em cena de 'A Ilha' Divulgação

Eles não são exatamente gente como a gente, mas também têm boletos para pagar. E, por isso, entram em algumas roubadas somente pelo dinheiro. Então, se você trombar com alguma estrela de Hollywood em uma trasheira cinematográfica, desconfie que tem muito dinheiro por trás.

Veja 7 atores e atrizes que confirmaram que topara fazer filmes muito ruins somente pela grana.

Michael Caine — Tubarão 4: A Vingança (1987)

Michael Caine ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pelo papel em Hannah e Suas Irmãs, mas ele não foi receber a estatueta na cerimônia de 1987 justamente porque estava gravando a bobagem Tubarão 4: A Vingança. O filme é uma tentativa desesperada de ainda espremer uns trocados do sucesso Tubarão, da década anterior. Mesmo que para isso tenha uma trama absurda de um tubarão se vingando da família do policial do primeiro filme.

Eu nunca vi [Tubarão 4: A Vingança], mas, segundo todos os relatos, é horrível. No entanto, eu vi a casa que ele construiu, e é fantástica.

(Michael Caine)

Billy Bob Thornton — Armageddon (1998)

Armageddon foi um baita sucesso nos anos 1998, apesar de ser extremamente brega. E o que fez o ator Billy Bob Thornton topar entrar no projeto foi algo bem prosaico: pagar o divórcio (o quarto, dos cinco que ele já teve).

Publicidade
As pessoas acham que é uma piada quando digo isso, mas é a pura verdade. Tive que pagar o divórcio. Foi realmente isso! Quando fiz o Armaggedon, precisava de algum dinheiro!

(Billy Bob Thornton)

Jeremy Irons — Dungeons & Dragons (2000)

Antes da divertida adaptação que fez sucesso no ano passado, o RPG Dungeons & Dragons teve uma versão horrorosa no cinema. E o ator Jeremy Irons tinha na ponta da língua a resposta sobre o quanto se importava com as críticas.

Você está brincando? Eu tinha acabado de comprar um castelo, tive que pagar por isso de alguma forma.

(Jeremy Irons)


Richard Dreyfuss — Piranha (2010)

O Piranha original já era uma tentativa de surfar na onda de Tubarão. O remake, mais de 30 anos depois, deixa isso ainda mais claro ao trazer para o elenco Richard Dreyfuss, um dos protagonistas do filme do Spielberg. O longa tem outros nomes famosos, como Christopher Lloyd, Elisabeth Shue, Ving Rhames e Eli Roth. Mas foi mesmo Dreyfuss quem soltou a real de ter entrado nesse barco só pela grana.

Publicidade
Trabalhei dois dias no meio do deserto, recebi meu cheque e depois fui embora.

(Richard Dreyfuss)


Eli Roth — Paixões Unidas (2014)

O filme sobre três presidentes da Fifa (Jules Rimet, João Havelange e Sepp Blatter), lançado na época da Copa do Mundo no Brasil, é pior do que levar um 7 x 1 em casa numa semifinal. Por sorte, passou despercebido pelos cinemas.

O filme é horrível (não posso dizer isso porque ainda não vi) e eu odiei fazê-lo. Foi o filme errado, mas pelos motivos certos. É um caminho difícil, estar em algo que você não quer fazer, mas estou feliz por ter feito isso pela minha família.

(Eli Roth)


Publicidade

Michelle Williams — Venom (2018)

Michelle Williams é uma das atrizes mais respeitadas da atual geração, com cinco indicações ao Oscar. Mesmo assim, ela topa fazer alguns trabalhos apenas pelo dinheiro. Um exemplo é Venom, a farofa divertida sobre um dos vilões mais queridos do Homem-Aranha.

Eu gostaria que sempre houvesse uma linha artística clara, mas a certa altura você tem que se conformar com o fato de que está envelhecendo, que vive no mundo e tem necessidades. Aos 20 anos, eu não tinha consciência da aposentadoria, do mercado imobiliário ou das mensalidades da faculdade, eu apenas fiz o que queria fazer. Agora, às vezes faço o que quero, mas também tenho que tomar decisões que cuidam da minha família.

(Michelle Williams)


Nicolas Cage — Vários filmes

Ele não tem a menor vergonha de assumir que faz filmes por dinheiro. Nicolas Cage entra em cada furada que fica praticamente impossível contar quanto filme ruim ele já vez. Mas tem algo inegável: ele parece se divertir muito com essas tranqueiras.

Comecei a fazer filmes com cara de streaming antes de se virarem modinha. Eu sabia que eles teriam uma vida. Eu poderia encontrar essas cenas que eu queria fazer, não muito diferentes de um álbum de rock onde talvez a maior parte seja uma porcaria, mas você tem uma música que quer cantar. Consegui encontrar uma ou duas boas cenas nesses roteiros das quais me orgulhei e mantenho isso. Sinto que o trabalho que fiz foi sincero, embora nem todos os filmes tenham funcionado como um todo.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.