Flavio Ricco Com “Pantanal”, Globo quer corrigir erro de 30 anos

Com “Pantanal”, Globo quer corrigir erro de 30 anos

  • Flavio Ricco | Do R7

Benedito Ruy Barbosa, autor de "Pantanal"

Benedito Ruy Barbosa, autor de "Pantanal"

João Miguel Júnio

Sobre “Pantanal”, produzida na Manchete em 1990, foram muitos os embaraços até a novela ficar em pé. Um deus nos acuda.

Primeiro que a Globo não quis. Ao reprovar a sinopse, houve quem, na sua direção, considerasse uma loucura: “como colocar mais de 50 ou 60 pessoas no meio do mato, por mais de 6 meses, para gravar uma novela?”.

Ao sair da Globo por causa disso, o autor Benedito Ruy Barbosa enfrentou com a sua produção as mais diferentes dificuldades, especialmente na montagem do elenco, no fim formado só por atores desempregados.

E entre esses bastidores, a escolha de Lima Duarte para o papel de Zé Leôncio. Estava tudo acertado com ele: tempo de contrato, quanto ia receber e até algumas condições especiais. Mas na hora “h”, no momento de assinar, ele preferiu aceitar uma proposta do Boni.

Sem saída, Benedito apelou para Claudio Marzo, brigado com a Globo, ficar com os dois papéis, Zé Leôncio e Joventino, o Velho do Rio. Assustado, ele chegou a recusar, mas, colaborando com o autor, acabou aceitando e fez muito bem os dois personagens.

Em meio a tantas, “Pantanal” foi um grande sucesso. A Globo, além de pegar o Benedito de volta, acabou contratando todo o seu elenco. Inclusive o próprio Cláudio Marzo.
E agora, 30 anos depois, vai passar por cima de um erro do passado. Sempre é tempo.

Day Mesquita de "Amor Sem Igual"

Day Mesquita de "Amor Sem Igual"

reprodução instagram

Próxima etapa

Com o fim das gravações de “Amor Sem Igual”, a Record, a partir de agora, volta as suas atenções para a superprodução “Gênesis”.

A fase relacionada a “Adão e Eva” foi concluída antes da pandemia, mas ainda há outras seis pela frente e um desejo de voltar ao Marrocos.

Pontos de apoio

As negociações comerciais na TV sempre envolvem vários aspectos.

Por exemplo, no futebol da Globo, além das transmissões e chamadas chanceladas, ainda é assegurada aos seus clientes uma exposição bem significativa em outros espaços da programação. 

Não é só

A Fórmula 1, ainda na Globo e até agora, além das provas, aos seus patrocinadores sempre são asseguradas inserções em diferentes momentos.

Nos telejornais, programas esportivos e “Fantástico”, entre os principais. Para a exposição das marcas, tudo isso conta bastante. A entrega é enorme.

E o SBT?

A compra da “Libertadores”, sem dúvida, foi uma iniciativa interessante do SBT. Balançou o mercado.

Mas só isso, por enquanto. E só um jogo por semana é pouco. Fica mais difícil vender. A entrega deixa de ser compensadora.

Possibilidade

Consta a informação que existe no SBT o plano de um programa esportivo diário, projeto que a sua direção está desenvolvendo.

Resta saber se isso já foi combinado com o dono Silvio Santos.

Não deu

Ainda sobre o esporte no SBT, Mauro Naves foi procurado e chegou a negociar. Zinho também.

Mas não houve acordo. Os dois decidiram  continuar no Fox Sports. No entanto, André Galvão, Transamérica e ex-Band, já acertou.

Façam as suas apostas

A direção da Rede TV espera definir agora, mais tardar até o final da semana, a nova apresentadora do “Rede TV News”.

A escolha vai sair de um desses nomes: Carla Vilhena, Millena Machado, Rachel Sheherazade, Stella Gontijo e Analice Nicolau.

E outra

O jornalismo da Rede TV! transferiu para 23 de outubro o seu debate para a Prefeitura de São Paulo. Está certo também que a mediação será de Amanda Klein e Luís Ernesto Lacombe, a partir das 22h30.

O problema será como acomodar os tantos candidatos. Talvez trocar o estúdio por um estádio. Morumbi, Pacaembu... quem sabe.

Futebol

Essa balançada no mercado também vai fazer a Globo se mexer um pouquinho mais.

Sabe-se que, para o ano que vem, já existem planos de transmitir o brasileiro feminino de futebol, aos domingos, pela manhã.  

Michelle Trombelli pode acertar com a CNN

Michelle Trombelli pode acertar com a CNN

reprodução

Porta aberta

Existem boas chances de Michelle Trombelli, repórter demitida da Band na última semana, acertar com a CNN Brasil.

Se a conversa ainda não começou, pode ter certeza que vai começar.

Angustiado

Tudo muito tranquilo entre William Waack e a CNN Brasil, segundo o próprio. Mas tem algo incomodando, sim, o âncora do “Jornal da CNN”. Aliás, incomodando muito!

O único problema, é que ele não aguenta mais “ficar trancado em casa”. Por pertencer ao grupo de risco da Covid-19, desde o início tem apresentado o jornal diretamente de sua casa.  

Bate – Rebate

• Nesta segunda-feira, às 19h, acontece a estreia da 14ª temporada de “D.P.A. – Detetives do Prédio Azul”, no Gloob, canal infantil da Globo...
• ... Entra em cena um novo personagem, Tobby, vivido por José Victor Pires, um jovem mago.
• Na teledramaturgia do SBT, a preocupação é muito grande com a falta de informações...
• ... Continua tudo parado e ninguém sabe o que vai acontecer. Qual o futuro do departamento? ...
• ... Se, por causa das crianças, não pode voltar, por que não pensar em algo para o público adulto? ...
• ... Bateu o desespero. Muita gente com medo de ser demitida.
• Com a transmissão da “Libertadores” na quarta-feira, a partir das 21h30, o “Programa do Ratinho” irá das 23h15 à 0h45...
• ... Na sequência, o “The Noite” com Danilo Gentili.
• Trabalhos do “Game dos Clones”, da Sabrina Sato, continuam bem acelerados...
• ... As gravações devem terminar muito antes do previsto...
• ... O resultado tem agradado a todos.
• Warley Santana está comemorando o terceiro aniversário do “Tá certo?”, programa da TV Cultura...
• ... Cultura que terá o Boni, hoje, no “Roda Viva”.
• A repórter Sandra Redivo também está deixando a Band.

Últimas