Justiça nega pedido das filhas do Gugu

  • Flavio Ricco | Do R7

As irmãs Maria e Sofia Liberato, com o advogado Nelson Willians  e a mãe Rose Miriam

As irmãs Maria e Sofia Liberato, com o advogado Nelson Willians e a mãe Rose Miriam

Instagram

A justiça negou o pedido de pensão alimentícia feito pelo advogado Nelson Wilians para as filhas de Gugu Liberato, Marina e Sofia, com 17 anos, no valor de US$20.000,00, algo em torno de R$100.000,00 por mês, o mesmo valor pedido pela mãe Rose Miriam, também negado pela justiça.

No vídeo publicado na coluna do Leo Dias nesta semana, onde Marina e Sofia aparecem num quarto recheado de bichos de pelúcia e Sofia reclama da tia Aparecida por não ter autorizado a compra de um Porsche, as filhas de Gugu Liberato disseram que pelo menos conseguiram aumentar a mesada para cada em US$1.000,00 por mês, mas achavam que estavam ganhando pouco “porque é um absurdo a nossa avó ganhar 163 mil reais”, “sendo que nós somos as herdeiras necessárias”.

Como já publicado, Gugu Liberato deixou no seu testamento a pensão recebida pela mãe, Dona Maria do Céu. Marina e Sofia, pelo visto, não aceitam a vontade do pai.

A Justiça também negou o pedido de Marina e Sofia de auditoria no inventário e nas ações da tia Aparecida. A irmã de Gugu Liberato continua como inventariante e administradora dos bens, sempre com a supervisão do juiz.

A decisão judicial foi publicada no Diário Oficial do dia 28 de julho, antes do vídeo. Cabe recurso.

Procurados os advogados disseram que não poderiam responder à reportagem por correr o processo em segredo de justiça. Os advogados da família de Gugu Liberato e de João Liberato declararam que jamais se sujeitariam a ir contra a verdade e não se prestam a atender caprichos de clientes, ainda que adolescentes manipuladas e instruídas.

Últimas