Flavio Ricco Márcio Canuto relembra carreira: 'Eu era tudo que a TV não queria'

Márcio Canuto relembra carreira: 'Eu era tudo que a TV não queria'

Jornalista, que participou do 'Programa de Todos os Programas', ainda recordou incidente em cobertura de Carnaval

  • Flavio Ricco | Do R7

Márcio Canuto foi entrevistado por Flavio Ricco e Dani Bavoso

Márcio Canuto foi entrevistado por Flavio Ricco e Dani Bavoso

Reprodução/YouTube

Márcio Canuto participou do Programa de Todos os Programas, desta quarta-feira (7), e relembrou da carreira de sucesso na TV.

Em um dos momentos do bate-papo com Flavio Ricco e Dani Bavoso, o jornalista, que agora está aposentado, contou como surgiu a ideia de misturar o humor com a reportagem. Ele também falou da estreia nas telinhas, em 1981, quando precisou se virar e decidiu adotar o estilo, que virou uma das marcas dele anos depois.

"Eu tirava proveito do período que passei no jornal, quando você aprende apuração, aprende texto com o da rádio, que é o improviso. Então, fazia isso. Entrava no ar, precisava falar em 3 minutos, falava em 50 segundos, ou só tinha 15 segundos... Você aprende a se virar, a fechar o assunto rapidamente pra não ficar perdido", contou Canuto.

"Eu grande, meio careca já, bigodudo, era tudo que a TV não queria naquela época. Mas quando eles viram, gostaram do estilo. Essa é uma benção de Deus, não posso atribuir a outra coisa essas chances que apareceram e que eu aproveitei", completou.

O jornalista ainda citou alguns episódios curiosos que enfrentou em grandes coberturas como, por exemplo, quando rompeu os tendões do ombro na transmissão de um Carnaval: "Tudo que segurava o braço do ombro foi rompido. Trabalhei até às 7 da manhã com o ombro pendurado. Saí de lá direto pro hospital".

Assista ao bate-papo na íntegra

Últimas