Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

O harmonioso casamento dos realities com os conteúdos fixos de grade

Flavio Ricco|Do R7 e Flavio Ricco

Dercy Gonçalves no "Jô Onze e Meia"
Dercy Gonçalves no "Jô Onze e Meia" Dercy Gonçalves no "Jô Onze e Meia"

Televisão é hábito. Isso todo mundo diz e repete. O complicado, às vezes, é poder pôr em prática. Durante muitos anos, porque as mudanças aconteciam apenas no começo de cada um — entre março e abril, se sabia de cor e salteado o que determinado canal levaria ao ar naquele dia e em determinada hora.

Mas isso, aos poucos, foi se modificando, mais especialmente na linha de shows, de forma natural e por força dos formatos “de temporada”, que também vieram a ser imprescindíveis em toda e qualquer montagem de grade.

Só que uma coisa não pode invalidar a outra. Vale até recorrer à história para provar que tudo pode ser acomodado da melhor maneira possível. Cada caso é um caso.

Lá atrás, quando Silvio Santos e Jô Soares decidiram fazer o “Jô Onze e Meia”, de cara se pensou num produto para todas as noites, com hora certa até no título e deu no que deu.

Publicidade

Entrou pra história e não tinha como ser diferente. Difícil dizer se, apenas uma vez por semana, o seu sucesso seria o mesmo.

Assim como os conteúdos fixos de grade foram, continuam e sempre serão essenciais, como bem demonstram Silvio Santos, Eliana, Rodrigo Faro, Faustão, Huck, Portiolli, Ana Maria e por aí vai.

Publicidade

Um equilíbrio que se faz necessário.

Danilo Gentilli "intocável" no SBT
Danilo Gentilli "intocável" no SBT Danilo Gentilli "intocável" no SBT

Dado positivo

Publicidade

O que aconteceu com Jô Soares se repete agora com o “The Noite”, do Danilo Gentili.

Sendo no SBT, acostumado sempre a alterar tudo o tempo todo, o seu programa continua passando ileso. E já se vão oito anos de exibição.

Terror na estrada

A nova série do “Jornal da Record”, a partir desta próxima segunda-feira, vai falar sobre o roubo de carga no país. As reportagens vão mostrar como os policiais atuam no combate a esse tipo de crime, o risco nas estradas e o medo sempre muito presente.

O programa entrevistou vários caminhoneiros que já ficaram dias sequestrados.

Hipótese 1

No SBT, mesmo sem qualquer confirmação, a direção da casa dá como certa a volta de Silvio Santos das férias na primeira semana de maio.

Por enquanto, isso.

Hipótese 2

E como são muito boas as informações sobre ele, acredita-se que o seu retorno às gravações também se dará imediatamente à sua chegada.

Mas que ele definitivamente passará a dividir o trabalho com a filha Patrícia Abravanel. Um programa meio dele, meio dela.

Paulo Nunes estará na série "O Jogo que Mudou a História"
Paulo Nunes estará na série "O Jogo que Mudou a História" Paulo Nunes estará na série "O Jogo que Mudou a História"

Dividido

Paulo Nunes, ex-jogador e comentarista da Globo e SporTV, agora vai estrear como ator.

Já se confirma sua participação na série do Globoplay, “O Jogo que Mudou a História”.

Locação

Anunciado pelo Afroreggae, uma das locações para as gravações da série “O Jogo Que Mudou a História”, do Globoplay, será o presídio Frei Caneca, considerado o mais antigo do país e que atualmente está desativado.

O espaço vai funcionar para retratar o presídio de Ilha Grande, hoje demolido, durante a década de 1980.

Comprometimento

Considerando o que “Pantanal” apresentou na sua primeira fase, imagina-se a responsabilidade de Gustavo Fernandez, que assumiu a direção da novela após a saída de Rogério Gomes.

Dentro da Globo, no entanto, há uma forte aposta no seu trabalho, alguém visto como “muito capaz e criativo”.

Vem a dúvida

A Conmebol, teimosa ou por birra, só está colocando os jogos da Sul-Americana na sua TV, como aqui já se criticou.

Mas, tudo indica, é uma TV com os dias contados.

Faz a conta

Neste ano, a TV Conmebol ainda tem na Sul-Americana a sua principal atração. Mantém por aí o seu número de assinantes.

Mas a partir da nova licitação, 2023 – 2026, não terá mais. E o que será feito dela?

Preguiça

É de se lamentar que alguns canais da TV paga não têm o menor interesse em se apresentar bem.

O Megapix, por exemplo. Não há nada que separe a exibição de um filme do intervalo comercial. Um slide, uma vinhetinha, nada. É um cuidado e respeito com quem assiste, que não custa nada.

Paloma Poeta e o pessoal do Cidade Negra
Paloma Poeta e o pessoal do Cidade Negra Paloma Poeta e o pessoal do Cidade Negra

Dois destaques

Amanhã, no “Domingo Espetacular”, da Record, uma reportagem especial sobre o processo que Lazão, Da Ghama e Ras Bernardo, integrantes do Cidade Negra, movem contra o vocalista Toni Garrido, que registrou a marca da banda em seu nome.

E também uma conversa com o ator e cantor Sérgio Hondjakoff que, depois de longo silêncio, fala sobre a dependência de drogas e da sua vida fora da clínica de reabilitação.

Vale acrescentar

Em todo esse imbróglio do Cidade Negra, Toni Garrido não quis gravar entrevista, mas contou o lado dele.

Autorizou, inclusive, o uso de aspas em tudo o que falou.

Bate – Rebate

• “Pantanal”, como novela e fora dela, tem muita história, hein?...

• ... Foi exibida na Manchete, levada pelo Benedito Ruy Barbosa, depois de a Globo recusar sua produção. Um sucesso...

• ... E que acabou fazendo o Benedito voltar pra Globo, mais fortalecido do que nunca...

• ... “Renascer” foi o seu trabalho no retorno, dois anos depois de ter saído...

• ... Recentemente, o logo e o nome Manchete foram arrematados em um leilão...

• ... Mas, segundo se informa, apenas isso. As fitas continuam à disposição...

• ... Todas as fitas, menos “Pantanal”. O SBT até tem todas elas em seu arquivo, mas não pode usar porque a Globo adquiriu os direitos sobre o script...

• ... Há também quem afirme que, judicialmente, foi proibida a exibição do material original...

• ... Como se vê, é uma novela com muitas outras em volta.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.