Flavio Ricco Record vai exibir documentário que antecede superprodução 'Reis'

Record vai exibir documentário que antecede superprodução 'Reis'

  • Flavio Ricco | Do R7

André Tal em gravação para o documentário "Antes de Reis: A Era dos Juízes"

André Tal em gravação para o documentário "Antes de Reis: A Era dos Juízes"

Divulgação Record TV

A Record vai apresentar no próximo dia 20, um domingo, a partir das 23h15, o documentário "Antes de Reis: A Era dos Juízes" — que antecede o lançamento da superprodução “Reis”, marcado para o dia 22.

O programa terá como destaque uma expedição por Israel com grandes descobertas arqueológicas. A equipe de reportagem foi liderada por André Tal.

De acordo com o roteiro deste trabalho, em uma pequena cidade de Israel, fragmentos de um vaso de cerâmica milenar vão ajudar a remontar a História.

"A gente vasculhou toda a área e achou mais e mais pedaços, como um mosaico. Na restauração, nós conseguimos formar uma inscrição. Foi muito empolgante", relata Saar Ganor, arqueólogo da Autoridade de Antiguidades de Israel. Na peça, foi possível ler a palavra "Jerubaal" — o nome de um personagem bíblico do Livro de Juízes.

Essa é apenas uma das descobertas arqueológicas que comprovam os textos bíblicos sobre a época.

A equipe liderada pelo repórter André Tal realizou uma expedição pelas cidades da Terra Santa que ajudam a recontar esse período antes da ascensão dos grandes reis.
Há cerca de 3.000 anos, os juízes buscavam mais do que justiça. Eles foram os principais líderes de Israel em um momento de muita turbulência — exerciam influência política e espiritual.

Rodrigo Silva na gravação do documentário

Rodrigo Silva na gravação do documentário

Divulgação Record TV

"Se pegarmos uma linha do tempo, os juízes estão justamente como um hiato entre a chegada do povo de Israel à Terra de Canaã e a instituição da monarquia", explica o arqueólogo brasileiro Rodrigo Silva.

Um dos destaques da jornada é Siló, o grande centro para os israelitas daqueles tempos. A cidade foi escolhida para fixar o templo móvel carregado durante a peregrinação de 40 anos pelo deserto: o chamado Tabernáculo. A reportagem mostra o local exato onde isso aconteceu.

"No Tabernáculo eram feitas as orações e os sacrifícios do povo de Israel. Eles sentavam e preparavam as ofertas para serem entregues", explica o pesquisador bíblico e historiador Miguel Nicolaevsky.

O documentário mostra também uma réplica desse santuário em São Paulo. Uma reprodução fiel em cada detalhe, com destaque para a famosa Arca da Aliança, que ficava em uma parte especial do templo e guardava as tábuas dos Dez Mandamentos. 

No período do juiz Eli, o Tabernáculo foi local de grandes provas de fé, como a oração de uma mulher que não podia engravidar: Ana. Ela promete que, se seu sonho se realizar, vai entregar o filho a Deus. É o começo da trajetória de um dos grandes juízes de Israel: Samuel.

"O Tabernáculo era uma forma de Deus se mostrar presente em meio ao povo", diz Rodrigo Silva. A produção também detalha os segredos e a força do povo que desafiou os israelitas: os filisteus. Construções e artefatos revelam o surpreendente poder bélico desta nação. O documentário chegará a territórios que foram dominados por esses guerreiros e guardam vestígios dessa presença até hoje.

"Os filisteus eram muito avançados. As cidades filisteias eram bem maiores e apresentavam estratificação social — rei, elite, pessoas mais simples", explica o arqueólogo israelense Yosef Garfinkel.

Tal cenário é o ponto de partida da nova superprodução da Record — a série “Reis”. A jornada pela história evidencia como um estudo intenso do texto bíblico e das descobertas arqueológicas ajudou a construir cada detalhe desta trama grandiosa.

"É uma história muito diferente de todas as novelas bíblicas que nós fizemos. É a história desse povo, mas também desses reis", afirma Raphaela Castro, autora da série.

"Antes de Reis: A Era dos Juízes" irá ao ar domingo, dia 20,  após o “Domingo Espetacular”.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas