Flavio Ricco SBT prevê disputa intensa pela renovação da Libertadores

SBT prevê disputa intensa pela renovação da Libertadores

O atacante Deyverson na comemoração do título do Palmeiras

O atacante Deyverson na comemoração do título do Palmeiras

Lance! Galerias

Após o bom desempenho de audiência no fim de semana, com a final da Libertadores entre Palmeiras e Flamengo, o SBT já sabe que não terá vida fácil para renovar os direitos de transmissão da competição. O acordo atual vai até 2022. Segundo profissionais da emissora, “vai ser uma briga feia” com veículos concorrentes.


O principal interessado em retomar a competição é o Grupo Globo, que havia rescindido o contrato de direitos, cuja vigência ia até o final do ano que vem.
Em agosto de 2020, alegando dificuldades financeiras, houve uma tentativa de renegociar os valores com a Conmebol, mas, diante da negativa, o contrato foi rescindido.

Na mesma ocasião em que também perdeu a Fórmula 1 para a Band, foi destacado que todos grandes players mundiais foram obrigados a renegociar acordos de direitos em razão da crise econômica provocada pela Covid-19. E no Brasil, muito mais, pela desvalorização cambial.


A Globo também explicou que havia no contrato uma cláusula específica de rescisão em caso de suspensão dos jogos.
Mas fato é que, além do fator audiência, os clubes brasileiros estão se posicionando muito bem na Libertadores. 2022, por exemplo, promete ser igualmente intenso, com Atlético Mineiro, Flamengo e Palmeiras na briga pelo título.


O SBT, hoje, mantém uma boa relação com a Conmebol e acredita numa renovação. Mas reconhece que não terá vida fácil com os rivais pela manutenção do evento.

Últimas