Izabella Camargo volta à Globo por ordem judicial, mas fica fora da TV

A apresentadora e moça do tempo da emissora foi reintegrada por ordem da Justiça, mas não voltará aos telejornais da emissora

Izabella Camargou voltou à Globo após ordem judicial

Izabella Camargou voltou à Globo após ordem judicial

Divulgação

A jornalista Izabella Camargo voltou a ser funcionária da Globo. 


A jornalista, que foi demitida da emissora em novembro de 2018, voltou a integrar o grupo de trabalhadores do canal nesta segunda-feira, 23, por determinação da Justiça. Mas o clima não é dos melhores, e Izabella terá de ficar bem longe do jornalismo televisivo do grupo.

Sim, ela voltou. Mas não para o vídeo. Além de não ter contato com seus antigos colegas de redação, nem com os ex-chefes, a apresentadora agora será redatora do portal da notícias da Globo, o G1, e não fará mais nada para o vídeo.

Em novembro de 2018, a jornalista foi demitida após retornar de uma licença-médica.

Izabella ficou afastada devido a um problema de saúde e quando voltou foi desligada Globo, onde trabalhava por seis anos. Ela se afastou por conte da síndrome de Burnout, provocada por esgotamento físico e mental.

Após a demissão, a jornalista, que chegou a comandar o "Hora Um", concedeu uma entrevista confessando que nunca pensou que seria demitida por isso.

"Estou sendo punida por ter ficado doente, com uma doença funcional, e os laudos provam isso. Foi um susto. Esperava qualquer coisa, menos ser demitida", desabafou na ocasião.

Izabella processou a Globo e a Justiça acabou exigindo a reintegração dela à empresa por ter sido demitida depois de ter tirado 2 meses e 15 dias de licença médica.

O retorno ao trabalho se deu nesta segunda-feira (23). Mas, apesar de ter de receber exatamente o mesmo salário de antes, Izabella não voltará aos telejornais da casa. 

Em geral, pela lei, a estabilidade na reintegração é com relação ao emprego, não com relação a função ocupada pelo funcionário antes da demissão.