Três anos após divórcio, Ximbinha ainda tem de ficar longe de Joelma

A cantora comemora o aniversário da Lei Maria da Penha , lança música com Marília Mendonça e mantém ordem de restrição contra o ex

Joelma está separada de Ximbinha há três anos

Joelma está separada de Ximbinha há três anos

Reprodução

Há três anos o mundo dos famosos assistiu a uma separação conturbada.

Após 18 anos juntos, Joelma e Ximbinha se separaram. Entre acusações de traição, de agressividade, o casamente se desfez, assim também como a parceria musical no grupo Calypso.

Mas Joelma não esqueceu o que passou. A cantora comemora a lei que mantém o ex-marido afastado dela desde 2015. 

Acusado por Joelma de agressão, Ximbinha não pode se aproximar da cantora desde a separação. Precisa manter uma distância física dela.

Essa distância é graças a Lei Maria da Penha (que cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher) e que fez aniversário nesta semana. Atualmente, a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06) prevê que o juiz fixe limite mínimo de distância entre agressor e vítimas, mas não há definição de quantidade mínima. Mas, geralmente, essa distância não é inferior a 500 metros. Resumindo: Ximbinha não pode se aproximar de Joelma em nenhum local.

"Em 7 de agosto de 2006 foi sancionada a lei n.º 11.340, Que carrega o nome da farmacêutica cearense MARIA DA PENHA. Só no Brasil, a cada hora 500 mulheres são agredidas. Eu como mulher e cantora, luto e canto também pelo fim das agressões. Nada justifica um homem levantar a mão para uma mulher. Obrigada @mariliamendoncacantora por abraçar essa causa comigo!", postou Joelma nas redes sociais.

Em parceria com Marília Mendonça, Joelma lançou a música "Perdeu a Razão", baseada em sua história com o ex-marido.

A música traz versos fortes como: "E na hora da raiva/ Pra que cê levantou a mão pra ela?/ Era mais fácil ter largado dela".