Ligia Braslauskas Literatura Ambientado na 1ª Guerra Mundial, "A Rede de Alice" é forte e tocante

Ambientado na 1ª Guerra Mundial, "A Rede de Alice" é forte e tocante

Livro conta a história de duas mulheres unidas pelo horror

Novo romance histórico de Kate Quinn

Novo romance histórico de Kate Quinn

Divulgação

Quando Eve Gardiner colocou sua Luger entre os olhos de Charlie St. Clair, tudo em que Charlie conseguiu reparar foi na mão que segurava a arma: juntas deformadas e caroços horripilantes. A memória física do pior dia da vida de Eve enquanto espiã da Rede de Alice. Em uma busca desesperada pela prima desaparecida durante a ocupação nazista da França, Charlie jamais imaginou que bateria na porta de uma espiã aposentada e devastada pela guerra. E suspeitou menos ainda que suas desgraças foram causadas pelo mesmo inimigo, Reené Bordelon.

Novo romance histórico de Kate Quinn, “A Rede de Alice” conta a história de duas mulheres unidas pelo horror. Em 1947, durante o caótico final da Segunda Guerra, a jovem universitária Charlie St. Clair desiste do aborto que livraria sua família da vergonha de uma filha grávida e sem marido, na esperança de encontrar sua prima viva.

Ao mesmo tempo, o livro reconstrói a história de Eve, em 1915, quando a jovem gaga e destinada a uma tediosa vida imposta às mulheres da época é surpreendida pela chance de ser recrutada para a Rede de Alice, um esquema de espionagem real que ocorreu na França durante a Primeira Guerra. Treinada por Lili, a rainha das espiãs, e Violette, Eve experimenta cada segundo da adrenalina que é espionar soldados alemães no restaurante do perigoso Reené, um homem abominável capaz de tudo por dinheiro.

Trinta anos depois, Eve vive seus dias bêbada e atormentada por memórias, até que Charlie bate na porta trazendo seu passado de volta. Assim, Charlie, Eve e seu motorista, Finn, saem na missão de encontrar Rose. Em uma jornada repleta de revelações, romance e aventura, os três vão embarcar em uma viagem inesquecível, que os levarão até seu grande inimigo.

Entre momentos de tensão e muita adrenalina, “A Rede de Alice” é um romance da perspectiva de mulheres que, em um momento histórico de extremas imposições sociais, vão precisar de toda a sua coragem para lutarem pelo o que acreditam.

“A Rede de Alice”
Tradução de Rogério Alves
518 páginas
R$ 59,90
Editora Record