Ligia Braslauskas Literatura "Garotas em Chamas" gera mistérios em pequena cidade da Grã-Bretanha

"Garotas em Chamas" gera mistérios em pequena cidade da Grã-Bretanha

Neste thriller macabro e cheio de reviravoltas, no qual nem todo mundo é quem parece ser, C. J. Tudor mostra mais uma vez por que é uma das vozes mais originais da literatura contemporâne

Prepare-se, você não vai parar de se surpreender

Prepare-se, você não vai parar de se surpreender

Divulgação

Uma pequena cidade da Grã-Bretanha tem grandes mistérios, que vão muito além de circunstâncias históricas. Chapel Croft carrega um legado de cinco séculos, quando mártires protestantes foram queimados vivos. E o passado sangrento tem ainda mais segredos: há quase 30 anos, duas jovens desapareceram sem deixar vestígio.

E em meio a este ambiente onde todo mundo tem algo para esconder, chega ao local uma nova reverenda, Jack, e sua filha, Flo. Responsável pela paróquia local, Jack não sabe o que a espera na capela, até descobrir uma câmara secreta, receber kits de exorcismo sem remetentes e ainda ficar sabendo que o pastor que a antecedeu se enforcou.

É neste clima de eventos surpreendentes que a best-seller C. J. Tudor, autora de "O Homem de Giz", ambienta seu novo romance, "Garotas em Chamas". Nas 352 páginas do livro, nunca um capítulo fica sem uma virada surpreendente. Vale ficar atento às referências aos filmes blockbusters de Hollywood (mãe e filha são fãs do cinema) e ter em mente que descobrir a verdade por ser fatal.

"Garotas em Chamas"
Tradução de Regiane Winarski
352 páginas
R$ 59,90 (impresso)
R$ 39,90 (e-book)
Editora Intrínseca

Últimas