Jornalista Ed Wanderley lança livro de contos

A obra de Wanderley é um apanhado de nove histórias que ele escreveu ao longo da pandemia

Prepare-se para uma leitura deliciosa

Prepare-se para uma leitura deliciosa

Divulgação

Falar sobre sonhos em um País marcado por desmonte econômico e sanitário durante uma pandemia pode parecer perda de tempo, mas é nos desejos projetados para o futuro e naqueles reprimidos pela mente que se manifestam durante o sono que muitos navegam a própria história até dias melhores. Há muito de ciência nisso tudo. O caminho do livro de contos “Sonhos Cariocas”, do jornalista Ed Wanderley, é outro: o escapismo da ficção para que esse tempo até momentos outros pareça acelerar - ao menos durante a leitura.

A obra de Wanderley é um apanhado de nove contos que ele escreveu ao longo da pandemia. “Coroa”, “Sonhos Cariocas”, “Sesta”, “ O Dinamarquês”, “Dias em Déjà Vu”, “Sonhar Pra Quê?”, “Os Monges”, “Amazona” e “Na Ponta do Lápis” compõem as 192 páginas.

“Todos os contos do livro foram concebidos na pandemia e o projeto nasceu, literalmente, a partir de um sonho que tive nesse período. Nele, nove histórias misturam as diferentes conotações da palavra sonho, desde o almejar e da manifestação do sono REM até o doce de padaria, trabalhando cada história em um gênero (comédia, ficção científica, drama etc.) que desafia o limite tradicional da realidade”, afirma Wanderley.

“É que polícia e lei são que nem Sol, que dizem ser pra todos. Arde no ouvido, mais que na pele. Quando vê, a gente tá com o couro bronzeado; quando percebe, tá com o corpo apanhado.

Se viver viesse com instrução, a gente não batizava menino; só dava número; que aí ninguém perdia filho, só perdia a conta. E tudo ficava igual; que nem hoje; todo mundo achando normal.

A Justiça é o filtro solar de fator mais alto do mercado.

Sonha pra quê, amada?”.

Com uma linguagem simples e direta, Wanderlei discorre sobre diferentes temas que instigam o leitor a partir para a próxima página. Como diz na orelha do livro a jornalista Maria Carolina Trevisan, “este livro existe na potência de mexer no interior do leitor sobretudo porque foi escrito por Ed Wanderley, alguém capaz de enxergar muito além da superfície dos fatos”.

Assim sendo, recomendamos aqui a leitura e garantimos a diversão. As palavras de Wanderley são certeiras, e encantam por sua narrativa direta e verdadeira. Vale demais a leitura.

“Sonhos Cariocas”
192 páginas
R$ 19,90 (e-book)
R$ 32,90 (impresso, pelo site edwanderley.com)
Amazon KDP

Últimas