Adeus aos 'deslikes', agora ou gosta, ou gosta

Plataforma de vídeos vai manter a opção 'deslike', mas não permitirá que o número de pessoas que 'desgostaram' apareça

Agora é assim: quem gosta tem direito a opinião e quem não gosta... bem, até tem, mas desde que ninguém saiba! A grande plataforma de vídeos alega que a decisão de deixar o povo do “deslike” escondidinho é para resguardar os produtores de conteúdo.

Os criadores de vídeos estariam sofrendo com o retorno negativo em relação às suas produções e, para que todos fiquem felizinhos (mesmo que a maioria das pessoas não esteja), só aparecerá publicamente a opinião de quem gosta. Já quem for chatinho e desgostar terá de se recolher à sua insignificância.

Quem não gosta de algo está perdendo a voz na web

Quem não gosta de algo está perdendo a voz na web

PIXABAY

Dizem as más línguas que isso é para abafar o descontentamento de pessoas que desgostam de lacração e que não sofrem de esquerdopatia. A tese dos desgostosos se baseia em episódios como o da campanha de Novededos (aquele candidato que aparece com 135% das intenções de voto nas eleições de 2022, 2026 e 2030), com três vezes mais “desgostei” do que “gostei”; e também no do lançamento do veículo da montadora Quatroletras, que mandou demitir um jogador de vôlei e tomou 75 mil deslikes contra 5 mil likes.

Então, queridos, de agora em diante quem gostar tem vez, mas quem desgostar vai ficar de castigo com todo o seu mau humor.

Esta crônica é uma ficção, mas poderia não ser...

Últimas