Melhor Não Ler Manifestantes queimam pneus em prol do meio ambiente

Manifestantes queimam pneus em prol do meio ambiente

Ativistas protestam contra o governo que não liga para as queimadas incendiando borracha que produz fumaça tóxica

Pneus em chamas

Pneus em chamas

Marcello Casal Jr/ABr

Em uma manifestação democrática e pacífica, por assim dizer, em prol do meio ambiente e do respeito à natureza, ativistas da Esquerda Paz e Amor incendeiam pneus pelas ruas das principais cidades. Sim, pneus, aqueles objetos redondinhos e macios que, quando queimados, produzem gases tóxicos como o monóxido de carbono (CO), o dióxido de enxofre (SO2) e óxidos de nitrogênio (NOx).

Quando a fumaça preta causada pela maravilhosa pirólise invade a atmosfera, o ar fica tão pesado que qualquer atleta olímpico tosse como um tuberculoso. Dessa forma, não há como ignorar a passagem dos esquerdistas, afinal, eles não admitem que ninguém fique de fora de suas manifestações. Na verdadeira democracia “todes”, obrigatoriamente, têm de participar!

Depois, para apagar o fogo que pode se alastrar e atingir veículos, residências, árvores e até mesmo pedestres, é só chamar o corpo de bombeiros que usará milhares de litros de água para conter as chamas. O que é uma pena, pois é tão lindo assistir o movimento sinuoso das chamas! Incêndios são verdadeiros espetáculos que a esquerda promove sem cobrar absolutamente nada. Incêndios do bem, que fique bem claro.

Os ativistas esquerdistas se autointitulam “antifas”, ou seja, antifascistas. E, para que este espaço seja tão inclusivo quanto a esquerda é, vale lembrar o que significa fascismo, afinal, ninguém é obrigado a saber o significado de palavras que usam todos os dias, não é mesmo? Então, vamos lá, analisando item por item, de forma bem didática.

“Fascismo: substantivo masculino”. Pronto! Já começou mal... Como algo que é masculino poderia ser bom? O futuro é feminino e a linguagem deve ser neutra, logo, todo substantivo masculino deve ser abolido. Mas, vamos prosseguir: “Fascismo é o movimento que faz prevalecer os conceitos de nação e raça sobre os valores individuais”. Ué... que estranho! Não é a esquerda que prega o coletivismo em detrimento dos valores individuais? E não é a esquerda que força goela abaixo a ideia de que as pessoas devem ser distinguidas por raça? Bem, vamos pular essa parte, deve ser algum engano... Prosseguindo: “o fascismo é centralizado na figura de um ditador”.

Bem, vejamos o que significa ditador: “tirano que coloca sua vontade acima das leis e da justiça, que tortura moralmente”. Gente, esquisito isso, hein? Não é a esquerda que cancela todo mundo sem se preocupar se está cometendo calúnia, injúria ou difamação e, quando comete, se finge de morta? Não é ela que compra até juiz quando as leis não atendem os interesses de suas causas? Não é ela que quer obrigar todo mundo a seguir suas ideologias sob ameaça de tocar fogo em tudo? Ainnnn...! A Língua Portuguesa é muito difícil... bora queimar a gramática e implantar a linguagem neutra, “companheires”!

Esta crônica é uma ficção, mas poderia não ser.

Últimas