Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Melhor Não Ler
Publicidade

Procuram-se militantes para esbravejar sobre corte bilionário de Lula para universidades

Presidente veta mais de R$ 4 bilhões de verba para pesquisa que já estava autorizada pelo Congresso, mas cadê a militância?  

Melhor Não Ler|Do R7


Em dezembro de 2022, o Congresso Nacional já havia autorizado a verba destinada para as universidades na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2023. Porém, o presidente Lula sancionou com vetos, cortando R$ 4,3 bilhões das despesas que, em sua maioria, iriam para pesquisa. Lula também passou o facão em mais de mil cargos que seria distribuídos em seis universidades federais de cinco estados.

Margareth Menezes do Ministério da Cultura: dinheirama via Lei Rouanet
Margareth Menezes do Ministério da Cultura: dinheirama via Lei Rouanet

Curiosamente, na mesma semana o Ministério da Cultura liberou, via Lei Rouanet, R$ 1 bilhão que estavam bloqueados pela antiga Secretaria Especial de Cultura. A ministra Margareth Menezes – que tomou posse ao som do funk “A Cara do Crime” que pede a liberdade “dos amigo que tão privado” – vai destinar a dinheirama para 1946 projetos. Ou seja, uma média de quase R$ 514 mil para cada um.

Porém, como a estatística não representa 100% da realidade, só a Claudia Raia – que você já conhece e que deveria bancar seus próprios projetos – recebeu autorização para captar R$ 5 milhões. Por outro lado, aquele artista que não tem nenhum tostão e não está entre esses menos de dois mil “sortudos”, você não vai conhecer nunca. Aprenda: a cultura não é para todos, nem para todas e nem mesmo para “todes”, é só “pros amigo”, bebê!

Mas isso não é nenhuma novidade, não é mesmo? Agora, o que está intrigando geral é o sumiço dos mi-mi-militantes que não reclamaram nadinha desse corte bi-bi-bi-bilionário que as universidades amargaram. Quem tiver qualquer pista sobre o paradeiro desses universitários que esbravejavam por tudo e por nada até um tempinho atrás, por favor, entre em contato. Estamos muito preocupados porque, a uma hora dessas, era para eles estarem nas ruas gritando até não terem mais voz. #Fazuéli

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.