Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Melhor Não Ler
Publicidade

Veja como é o processo seletivo da Geração Z, segundo pesquisas

Que essa nova geração é diferentona todo mundo já sabe, mas eles se superaram nas entrevistas de emprego

Melhor Não Ler|Do R7

Jovens estão levando os pais em entrevistas de emprego
Jovens estão levando os pais em entrevistas de emprego Jovens estão levando os pais em entrevistas de emprego (Canva)

Acompanhe como estão sendo conduzidos os processos seletivos dos jovens recém-formados, segundo pesquisa da Intelligent, revista on-line voltada para universitários, que diz que os “gen-z” estão levando os pais nas entrevistas de emprego.

“Bom dia, você é o Enzo?”, pergunta a recrutadora meio sem graça.

“Não, não, amada... eu sou Mirtes, mãe do Enzo”, responde a jovem senhora tentando ser simpática.

“E onde está o Enzo?”, questiona a recrutadora.

Publicidade

“O Enzo? Ah, ele ficou em casa. Eu li o seu e-mail chamando para a entrevista. Eu que respondo os e-mails dele... Aí, como a gente ainda não tem certeza se ele vai ficar com a vaga, achei melhor eu vir pra não criar expectativa nele, né? Sabe como é...”, explica a mãe.

“Não, não sei...”, diz a recrutadora.

Publicidade

“Bom, é que ele pode ficar ansioso, né? Ele é um menino muito bom, sabe? Tem que ver que graça! Ele estuda muito, foi superbem na faculdade, mas ele tem essa questão de ansiedade que eu prefiro administrar. Além do mais, eu tenho mais experiência no mercado, então, resolvi ajudar!”, esclarece.

“Certo, mas realmente eu preciso falar com ele, dona Mirtes, porque nesta primeira fase...”

Publicidade

“Fica tranquila, meu bem!”, interrompeu a mãe e continuou: “Se ele passar, pode ficar tranquila que eu mesma trago ele aqui. Aliás, se você puder passar umas três datas, eu já vejo na agendinha dele qual fica melhor e a gente economiza tempo. Olha, como eu disse, o Enzo é um menino de ouro. Hoje mesmo ele arrumou a cama dele e eu nem tive que pedir. É proatividade que fala, né? E coisa de computador, então! Tem que ver que graça, ele sabe tudo. Se você conhecesse o meu Enzo, não ia largar ele nunca mais!”, assegurou a mãe.

“Pois é... eu bem que queria conhecê-lo mesmo. Até para saber se ele se comunica bem e...”

Novamente dona Mirtes corta a recrutadora:

“Comunicação? Ah, mas agora é que você pode ficar ainda mais tranquila porque eu estou aqui para isso! Qualquer coisa que você precisar nessa área eu ajudo. Tô super acostumada. Sou eu quem falo com as professoras, com o pai da namoradinha dele... Sou eu também que falo com o gerente do banco, com o diretor da faculdade. Pode deixar isso comigo, amada! E também, se você preferir, eu venho com ele durante o período de adaptação. Você vai amar o meu filho!”, garantiu a mãe.

Esta crônica é uma ficção, mas em breve, você poderá ver essa dinâmica fofa, ao vivo, em um RH perto de você!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.