Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vote na esquerda pela liberação do furto para matar a fome 

Somente a esquerda poderá livrar o Brasil da fome, e o caminho é a descriminalização do furto. Roubem e se alimentem!

Melhor Não Ler|Do R7

Não, você não leu errado. A esquerda quer descriminalizar furtos de “pequenos valores” entendendo que o ladrão, quer dizer, o cidadão, só está roubando porque tem fome.

Seguindo o exemplo da cidade americana de São Francisco — que está com o índice de criminalidade nas alturas —, a deputada Delíria Enrolone (PSOL-RJ) quer alterar o artigo 155 do Código Penal.

A digníssima deputada quer apenas que as pessoas não passem fome, pois, segundo ela, “furto por necessidade” ou “furto insignificante” — abaixo de um determinado valor — não devem mais ser considerados crimes.

Lei quer alterar o Código Penal para permitir pequenos furtos em nome da fome
Lei quer alterar o Código Penal para permitir pequenos furtos em nome da fome Lei quer alterar o Código Penal para permitir pequenos furtos em nome da fome

Logo, qualquer assaltante, digo, pessoa, poderá entrar numa loja, por exemplo, “pegar” qualquer coisa abaixo do valor a ser estipulado e sair pela porta da frente. Obviamente não adiantará chamar a polícia porque, se o projeto da deputada for aprovado, o ladrão, ou melhor, o cidadão, só fez isso porque estava com o estômago roncando e não acontecerá nadinha com ele.

Publicidade

Esse assaltante, bandido, ladrão ou o nome que você queira dar, poderá também entrar e sair várias vezes da mesma loja com tudo o que quiser — ou até mesmo da sua casa, caro leitor — desde que “respeite” o limite de valor por furto. Genial, não é mesmo?

Portanto, querido leitor, se você é uma pessoa que quer erradicar a fome deste país, vote na esquerda, vote no PSOL! Assim, você vai colaborar para que o Brasil vire uma bandalheira institucionalizada.

Infelizmente, esta crônica não é uma ficção...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.