Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Review - Zenless Zone Zero é para você?

Game chega apostando no que já deu certo, inova em alguns aspectos, mas pode não surpreender jogadores acostumados com o “padrão miHoYo”

Next Play|Fernando AlencarOpens in new window


Reprodução/HoYoverse

Lançado em 4 de julho deste ano, Zenless Zone Zero (Z.Z.Z), o mais novo jogo gacha da HoYoverse, chegou apostando em novos personagens com designs únicos, gameplay de combate dinâmico e sistemas já conhecidos pelo público da empresa, habituado a jogos como Genshin Impact e Honkai Star Rail. Porém, quase uma semana após o lançamento, já conseguimos entender os principais pontos positivos do jogo e aquilo que precisa melhorar para que esta nova IP consiga se manter no topo, assim como seus irmãos mais velhos.

Z.Z.Z é um jogo de ação e hack and slash, com elementos de RPG, que apresenta aos jogadores um novo mundo do universo da miHoYo, conhecido como New Eridu (Nova Eridu). É nesta grande metrópole que os jogadores viverão suas aventuras em um período onde a região está devastada após os desastres causados pelas “Esferas Negras”. Aqui, nós iremos guiar os personagens em diversas missões de exploração, além de realizar atividades cotidianas dos moradores.

Sistema de combate dinâmico e desafiador

Começando pelo fator que, a meu ver, é o principal responsável para que a fanbase continue ativa mesmo com o passar dos anos, Z.Z.Z possui uma gameplay ágil, dinâmica e com mecânicas divertidas para jogadores dos mais diversos níveis. Uma das novidades está relacionada ao sistema de esquiva, que pode vir a ser um fator-chave para o sucesso dentro de uma batalha, sendo importante treinar para que seja uma “arma” fundamental nas mãos dos jogadores.

Publicidade

Apesar de todo o dinamismo que a gameplay pode proporcionar, é um fato que os cenários com pouca interação e um mapa pequeno para batalhas, limitado a ir de um ponto a outro, podem frustrar com o passar do tempo, dando uma sensação de que você está repetindo as mesmas ações a todo momento. Porém, uma forma divertida para amenizar tudo isso está justamente em um dos outros pontos fortes do jogo, e que a miHoYo normalmente acerta em cheio: os personagens.

Reprodução/HoYoverse HoYoverse

Cada personagem possui efeitos visuais incríveis e únicos, dando personalidade às suas gameplays e inovando na forma como interagimos com os inimigos durante o combate. É simplesmente de tirar o fôlego quando você se acostuma com a mecânica de alternância entre os 3 personagens que você pode usar dentro de um time, junto com seu Bangboo. Mas também é notório que a curva de aprendizagem é curta e, uma vez acostumado, os desafios do jogo, pelo menos até o momento, começam a ficar bem mais fáceis e, consequentemente, tediosos.

Publicidade

E aqui fica um ponto de atenção para novos jogadores que esperam grandes desafios. Se você quiser, terá toda a condição de montar combos extremamente fortes com a sua equipe escolhida e ter aquela sensação de “poder”, mas não espere ainda por inimigos espetaculares neste momento, que acredito que só chegarão futuramente, uma vez que o jogo acabou de ser lançado e ainda terá muitos outros locais para serem explorados.

New Eridu é um bom lugar de ambientação e repleto de comissões

Publicidade

Apenas para contextualizar, New Eridu é basicamente a última metrópole da humanidade, que conseguiu sobreviver porque sua população aprendeu a extrair recursos dos ambientes caóticos causados pelas “Esferas Negras”. Em meio a esse processo de extração de recursos, surgiram algumas facções, e nossos personagens colecionáveis estão ligados a cada uma delas. Além disso, a metrópole possui como característica a diferença na exploração dependendo do horário, com ruas movimentadas durante o dia e diversos comércios que só abrem em horários específicos. Isso também impacta nas missões e nos momentos em que podemos, ou não, interagir com alguns NPCs (disponíveis em períodos como manhã/tarde/noite).

Reprodução/HoYoverse HoYoverse

Nossos protagonistas são chamados de “Proxy” e são profissionais cuja função é guiar os agentes que adentram nas Esferas rumo às saídas possíveis. Aqui foi um ponto de acerto da miHoYo, uma vez que os protagonistas são, de fato, muito mais carismáticos e divertidos que as opções disponíveis em outros games da empresa, tendo interações interessantes com os outros personagens e entre si, proporcionando diversos momentos únicos nesta experiência.

Em Z.Z.Z, apesar de não ser um jogo de mundo aberto, ainda há alguns espaços para exploração e itens (baús) que só os curiosos encontrarão. Você também terá que realizar algumas missões e enfrentar desafios para poder avançar na história. Meu ponto negativo aqui é o sistema de movimentação pelos blocos da Comissão Principal, onde precisamos resolver puzzles extremamente simples que não são tão atrativos e, até certo ponto, realmente chatos.

Personagens e o polêmico sistema gacha

A miHoYo já é conhecida mundialmente por seus jogos gacha, que é basicamente um sistema baseado em microtransações que usa um esquema de “roleta” para entregar ou não armas, personagens e itens dentro do jogo, ao custo de dinheiro real, e não apenas com recursos fornecidos pelo próprio game. Os jogadores podem adquirir recursos dentro de Z.Z.Z e ter uma experiência completa sem gastar nada, porém é esperado que a empresa lance mais personagens ao longo do tempo. Isso pode atrair o público para investir dinheiro no jogo e garantir acesso às novidades futuras, uma vez que os recursos dados gratuitamente neste game, apesar de serem muitos, principalmente se comparados ao Genshin Impact, ainda não são suficientes para que o jogador tenha acesso a tudo o que existe ou será lançado.

Reprodução/HoYoverse

Não dá para dissociar os personagens do sistema gacha, pois são produzidos para serem extremamente carismáticos e divertidos, algo que Z.Z.Z acerta tanto quanto os outros jogos da miHoYo. Assim, o sistema continua sendo o principal fator de arrecadação do jogo e o que estimulará a empresa a continuar dando suporte e lançando novidades nos próximos anos. Particularmente, não gosto desse tipo de sistema, pois pode limitar o acesso a todos os personagens e travar o potencial máximo dos que já temos, já que, ao conseguir “cópias” de um personagem, é possível liberar novos buffs ou upgrades.

Vale a pena jogar Zenless Zone Zero?

Zenless Zone Zero, ou simplesmente Z.Z.Z, é um jogo convidativo para novos jogadores e uma nova alternativa para os entusiastas casuais de RPGs de ação. Representa a fase de excelência da miHoYo, apostando de forma segura em uma gameplay nova dentro de suas IPs. Apesar de alguma semelhança com Honkai Impact 3#, Z.Z.Z se destaca por sua história bem contada, personagens altamente carismáticos, design e sons imersivos, e sistemas que incentivam o retorno constante ao jogo.

É definitivamente uma boa escolha para quem já jogou títulos como Genshin Impact ou Honkai Star Rail. No entanto, é importante ressaltar que as peculiaridades de Z.Z.Z ainda o diferenciam dos outros jogos da empresa, portanto, é recomendável jogá-lo e tirar suas próprias conclusões antes de decidir incluir de vez mais um jogo gacha em seu catálogo.

Apesar de todos os pontos positivos, alguns pontos negativos permanecem, como um endgame que ainda não parece ser suficiente para os jogadores que pretendem dedicar muitas horas ao jogo, além do sistema de “artefatos” com atributos aleatórios, que podem ser extremamente frustrantes para quem busca atributos perfeitos.

Você pode jogar Zenless Zone Zero gratuitamente no PlayStation 5, PC (Windows) e dispositivos móveis Android e iOS.



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.