Odair Braz Jr Aos 30 anos, influência de Barrados no Baile vai de Friends a Cobra Kai

Aos 30 anos, influência de Barrados no Baile vai de Friends a Cobra Kai

Seriado dos adolescentes de Berverly Hills estreou em outubro de 1990 e deixou uma marca muito forte na televisão americana e até mundial

  • Odair Braz Jr | Do R7

Jason Priestley e Shannen Doherty eram os gêmeos Brendon e Brenda

Jason Priestley e Shannen Doherty eram os gêmeos Brendon e Brenda

Divulgação

Tudo o que dizem sobre Barrados no Baile é verdade. A série que mostra a vida de adolescentes em Beverly Hills, e que foi lançada em 1990 na TV americana tem seu lado brega, exagerado, momentos cheios de clichês, um tanto de cafonice, entre outras questões sérias que passam também por atores canastrões e roteiros esquisitos. Mas também tem um outro lado bem importante e que não pode ser menosprezado: o legado sem igual que Barrados deixou para a TV americana e até mundial.

Barrados não foi a primeira série de TV a colocar adolescentes como protagonistas, mas certamente foi a primeira a usá-los de um jeito diferente. A história de Brenda (Shannen Doherty), Brandon (Jason Priestley), Dylan (Luke Perry), Kelly (Jennie Garth) e seus amigos trazia para a TV os dramas, dúvidas, questões, problemas e o jeito de viver dos jovens da época. Claro que tudo de um ponto de vista extremamente americano e dentro de uma cultura que foi sendo desenvolvida durante anos em filmes, séries, quadrinhos etc. Era, na verdade, uma grande generalização do que era ser jovem na virada dos anos 80 para os 90.

Aliás, Barrados surge muito na esteira dos filmes de adolescentes que explodiram no cinema nos anos 80. Longas como Curtindo a Vida Adoidado, A Garota de Rosa Shocking, Gatinhas e Gatões, Te Pego Lá Fora, entre outros, discutiam nas telas o mundinho adolescente, muitas vezes de uma maneira bem sensível, mas também com leveza e humor. Isso acontecia bastante especialmente nos filmes do diretor e roteirista John Hughes. Barrados se inspira nesses longas, mas dá aquela diluída na fórmula, deixando tudo mais exagerado, dramático e menos inteligente.

Os protagonistas de Barrados

Os protagonistas de Barrados

Divulgação

RESISTIR PARA QUÊ?
Mas não tinha jeito: quem era adolescente/jovem na época assistia sim a Barrados. Até quem já achava a série brega e fora da realidade sempre dava uma conferidinha no episódio da semana. Nem que fosse para xingar depois. A verdade é que era quase irresistível não parar em frente à TV quando a série estava no ar. Os falsos dramas semanais, as brigas entre Kelly, Brenda e Donna, os machinhos alfas Dylan e Brandon eram combustível para várias conversas ao longo da semana.

A série foi se transformando ao longo dos anos. Começou com episódios com histórias fechadas, o que não deu muito certo na primeira temporada, que não estourou em audiência. Depois disso começou a ter arcos de histórias maiores, que se desenvolviam ao longo de vários capítulos. Isso deu uma cara de novela para Barrados e a audiência subiu bem. O seriado virou fenômeno e seus protagonistas passaram a influenciar toda a juventude americana. Rapidinho tinha um monte de gente usando o topete de Dylan, as costeletas de Brandon e a franjinha da Brenda.

INFLUÊNCIA ÀS AVESSAS
Barrados no Baile durou 10 anos e passou por diversas mudanças em suas histórias, que acompanhou o crescimento de seus personagens. Também sofreu algumas mudanças sérias no elenco, com a saída de Shannen Doherty, que brigou com a produção e, depois do terceiro ano, nunca mais voltou. Luke Perry também saiu, mas retornou. E esses dez anos no ar foram suficientes para colocar a série na história, mesmo com todos os problemas de todos os gêneros já comentados aqui.

O fato é que o programa dos adolescentes de Beverly Hills pautou o desenvolvimento de muitos outros seriados que apareceram nos anos 90, 2000, 2010 até hoje. Sem Barrados não teríamos The O.C., Dawson’s Creek, Party of Five e nem Gossip Girl.

E também dá para colocar Friends nessa lista aí em cima, que é bem diferente, uma comédia, mas que também leva para a tela os dramas, dúvidas e questões de seus protagonistas. Só que numa faixa etária um pouco acima, gente na faixa dos 20 e poucos anos em vez de adolescentes. Dá para ver em Friends, no fundo, uma estrutura parecida com a de Barrados.

Barrados no Baile voltou para uma nova série em 2019, mas não funcionou

Barrados no Baile voltou para uma nova série em 2019, mas não funcionou

Divulgação

O legal de notar aqui nessa influência da série de Brandon e Brenda é que as que vieram depois, tipo Dawson’s Creek, The O.C. e Gossip Girl só nasceram por causa de Barrados. Mesmo assim, essas novas atrações queriam ser diferentes, meio que procuravam mostrar que não eram iguais a Barrados. Tinham a intenção de deixar claro que eram sim para adolescentes e com adolescentes, mas que eram melhores. Que não generalizavam tanto, que não eram tão descuidadas com o roteiro e que queriam ficar longe da cafonice de Brenda e suas amigas. Só que não dava para negar, né? A mãe de todas elas era Berverly Hills 90210. Sem dúvida.

Cobra Kai tem elementos de Barrados no Baile

Cobra Kai tem elementos de Barrados no Baile

Divulgação

E dá para ver a força de Barrados até agora, na era do streaming. Cobra Kai, um dos grandes sucessos da atualidade, tem doses cavalares de Barrados. O elenco jovem e a dinâmica dos personagens desta nova série é quase uma reprodução da relação entre Brendon, Dylan, Brenda e Kelly.

Trinta anos depois, completos no dia 11 de outubro, Barrados no Baile ainda dita algumas regras na TV. Por mais incrível que pareça.

Últimas