Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Odair Braz Jr - Blogs
Publicidade

Filme mostrará Elvis cantando para um cachorro, momento mais constrangedor de sua carreira

No dia 1 de julho de 1956, o cantor contracenava com uma basset hound em programa de TV americano

Odair Braz Jr|Do R7

Elvis, em 1956, cantando para um basset hound na TV
Elvis, em 1956, cantando para um basset hound na TV Elvis, em 1956, cantando para um basset hound na TV

Elvis, a biografia do cantor, é um dos filmes mais esperados do ano — estreia no Brasil em 14 de julho — e mostra, claro, momentos importantes/curiosos/divertidos/tristes/controversos. E um acontecimento meio ridículo que estará no longa completa 66 anos neste dia 1 de julho: Elvis cantando, na TV, para uma cadela da raça basset hound.

Esta performance meio louca de Elvis foi no programa Steve Allen Show, em 1956, em Nova York. O cantor apareceu no palco vestido com um smoking preto e cantou Hound Dog, um de seus maiores hits, literalmente para a cachorrinha, que usava um chapéu, e que estava sobre uma plataforma. Anos depois, o próprio Presley admitiu que aquele foi o momento mais constrangedor de sua carreira.

PEGADINHA

Vale lembrar que não foi de Elvis a ideia de cantar para o doguinho. Na verdade, ele foi enganado pelo apresentador, que fez uma verdadeira piada ao estilo "tiozão do pavê". Caiu numa pegadinha. O contexto é o seguinte: Presley, que estava fazendo naquele período suas primeiras aparições na TV americana, havia se apresentado dias antes em outro programa e sua dança foi considerada obscena por parte da imprensa. Assim, havia uma pressão sobre Steve Allen para que não levasse o cantor à TV novamente. Acontece que Allen estava em busca de audiência, porque sempre perdia para o Ed Sullivan Show, seu concorrente direto no horário. E Allen sabia que Elvis poderia atrair um bom número de espectadores.

Publicidade

Para não perder a chance de ter bons números no "ibope", o apresentador manteve a participação do cantor, mas deu um jeito de garantir que não haveria exageros na performance musical. Para isso, vestiu um smoking em Elvis, que foi para a frente das câmeras com a roupa, que ele nunca havia usado antes, diga-se. Presley cantou uma primeira música e antes de tocar Hound Dog, uma moça subiu ao palco com a tal da cadela e a colocou sobre uma plataforma. Elvis não sabia que isso iria acontecer e foi instruído para cantar olhando para o bicho. Meio sem ter como escapar, foi o que acabou fazendo.

A performance ficou até engraçadinha, mas completamente boba. Muitos fãs estranharam e reclamaram, dizendo que queriam ter visto o verdadeiro Elvis e não aquela apresentação com ele vestido num smoking e contracenando com um basset hound. Allen, em sua própria defesa, falou que quis que a aparição de Presley fosse algo direcionado para toda a família.

Publicidade
Austin Butler, no filme, no instante em que Elvis irá contracenar com um cachorro na TV americana
Austin Butler, no filme, no instante em que Elvis irá contracenar com um cachorro na TV americana Austin Butler, no filme, no instante em que Elvis irá contracenar com um cachorro na TV americana

Priscilla Presley, ex-mulher de Elvis, e que está até hoje à frente dos negócios do cantor, disse num documentário recente que esta participação na TV foi "humilhante. Depois disso, ele passou a não gostar mais de Steve Allen".

Este momento da carreira de Elvis estará no filme. O longa mescla momentos reais da vida do cantor com algumas liberdades poéticas criadas pelo diretor Baz Luhrmann, que modifica algumas passagens para criar um maior efeito dramático. Na imagem ao lado, você pode ver o ator Austin Butler, que interpreta Presley, vestido de smoking e observando a chegada do cachorro ao palco.

Pela cara de Butler, o filme mostrará a realidade neste trecho, deixando claro que foi um negócio realmente vergonhoso.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.