Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Odair Braz Jr - Blogs
Publicidade

Mimimi contra Casagrande mostra que Gabriel Jesus é igual a Neymar

Jogador fazendo chororô por causa de suposta crítica é daquelas atitudes patéticas que atletas mimados costumam ter hoje em dia

Odair Braz Jr|Do R7


Casagrande pede desculpas para Gabriel Jesus
Casagrande pede desculpas para Gabriel Jesus

Não dá nem para acreditar que o Casagrande, comentarista da Globo, teve de pedir desculpas para o Gabriel Jesus. O rolo é que os dois se encontraram no elevador e o ex-jogador disse que é normal centroavante ficar um tempo sem fazer gol. Jesus, depois da vitória contra a Argentina nesta terça (2), foi à TV dizer que não gostou do que ouviu. Vamos combinar que isso é um grande mimimi, né?

Casagrande não disse nada demais. Só quis dar uma força e é fato que centroavantes podem ficar um tempo sem marcar. Acontece sempre, assim como o gol também retorna. Rolava no passado e permanece hoje em dia. Além do que, Gabriel realmente estava devendo. Foi péssimo na Copa do Mundo da Rússia, jogou mal e não fez um gol sequer. Depois, em jogos amistosos, também não foi bem. O que o rapaz queria ouvir? Elogios?

É certo que Casagrande não quis ofender o atacante da seleção. E se o comentarista disse aquilo mesmo que está se comentando, qual é o problema? Gabriel mostra que é da mesma turma de Neymar e Daniel Alves, que é aquele grupinho de atletas que se considera acima do bem e do mal e que não aceita uma crítica. Daniel chegou a dizer, durante a Copa América, que vaiar a seleção é vaiar seu país. Uma bobagem sem tamanho, né? Se jogou mal, tem mais é que levar vaia na orelha mesmo e descer do salto alto.

Esse história toda lembra bastante aquele momento em que Galvão Bueno andou soltando umas críticas a Neymar, antes da Copa. O resultado é que o jogador ficou um tempão sem falar com a Globo, em represália. Faça-me o favor, hein?!

Futebol, como dizem, é bola na rede. Mas, mais que isso, é jogar bonito, coisa que a torcida brasileira gosta muito. E se a seleção perder o título nessa Copa América, vai ouvir crítica, sim. Se ganhar jogando mal, também vai ouvir. O negócio é ser campeã dando show dentro de campo. O resto é mimimi.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.