SnyderCut: 5 motivos para desconfiar da nova Liga da Justiça

Versão do diretor Zack Snyder será laçada, mas será que ele conseguirá fazer um filme inteiramente diferente do que foi visto no cinema?

O SnyderCut vai conseguir salvar a Liga da Justiça?

O SnyderCut vai conseguir salvar a Liga da Justiça?

Divulgação

O tal do SnyderCut, a versão do diretor Zack Snyder para Liga da Justiça, será lançado em 2021 e promete um filme totalmente diferente daquele que foi parar nas telas. O que a gente viu no cinema tem a assinatura de Snyder, mas todo mundo sabe que ele não finalizou a produção, já que teve de se ausentar por causa da morte de sua filha. Joss Whedon foi o diretor que empacotou tudo e esse longa foi muito criticado, ganhou notas baixas da imprensa especializada e não teve uma boa bilheteria. Resumindo: tragédia.

Com o SnyderCut, que teve campanha dos fãs na internet para ser lançado, Zack quer mostrar como é que o filme deveria ter sido feito. Segundo ele, Liga da Justiça tem apenas uns 20% de sua ideia original, assim, haveria um outro filme inteiro deixado de fora por Whedon. E é isso que Snyder está preparando para exibir ao público em 2021. Mas será que vai funcionar? Você acredita que ele pode entregar algo minimamente bem feito a partir de material rejeitado? É o que vamos ver agora.

Acompanhe:

1 – ZACK SNYDER
O primeiro motivo para desconfiar do SyderCut é, obviamente, o próprio diretor. Zack Snyder já nos deu algumas provas de que não consegue fazer filmes bons. O Homem de Aço está longe do que todo mundo espera de um longa do Superman. Lançado em 2013, a aventura não consegue traduzir para a tela tudo o que o Superman representa, sua importância e nem sua magnitude. Batman v Superman, por sua vez, é um filme confuso, sombrio além da medida e com motivações completamente estapafúrdias. E Liga da Justiça é a bomba que é e que foi finalizado por Whedon, mas tem trabalho de Snyder aqui também. Muito material foi filmado e produzido por Zack, embora ele diga o contrário. Enfim, o diretor ganhou uma nova chance de mostrar que pode fazer um filme de super-herói que preste

Zack Snyder e a atriz Gal Gadot

Zack Snyder e a atriz Gal Gadot

Reprodução

2 – DARKSEID APARECE DO NADA
Se você acompanhou os filmes da Marvel teve a chance de ver direitinho como é que se introduz um grande vilão numa trama. Thanos não surgiu na Terra da noite para o dia para acabar com os Vingadores e impor sua vontade sobre os destinos do universo. O vilão foi aparecendo aos poucos, com uma ceninha extra aqui, outra ali, uma pequena citação acolá. Foi um plano que deu certíssimo. Não que a DC tenha de fazer igual, mas colocar Darkseid, um vilão ainda maior do que Thanos, de um jeito apressado é claramente um tiro no pé. Darkseid é um inimigo poderosíssimo, uma grande força do universo, tem um planeta só seu e uma longa história de confrontos. Fazê-lo aparecer assim, do nada, na Terra é apressado. O terreno para sua chegada teria de ser preparado ao longo do tempo, muito embora exista uma referência a ele num sonho de Bruce Wayne em Batman v Superman. Ainda assim, é muito pouco e Darkseid merece mais.

3 - ROTEIRO DE CHRIS TERIOS
Todo mundo reclamou do roteiro de Liga da Justiça. E é ruim mesmo. O responsável por ele é Chris Terio, sujeito que trabalhou com Zack Snyder em Batman v Superman, produção que não prima exatamente por seu roteiro. Ele também escreveu a história de Star Wars: A Ascensão Skywalker, outra produção que tem uma chuva de críticas em relação ao texto. Enfim, Terio escreveu o roteiro de Liga da Justiça, mas também alega que o que foi para a tela não é o que ele fez, mas sim uma que foi modificada por Joss Whedon.

Se não arrumar a boca digital do Superman, nem precisa lançar nova versão

Se não arrumar a boca digital do Superman, nem precisa lançar nova versão

Reprodução

4 – NOVOS HERÓIS MAL CONSTRUÍDOS
Liga da Justiça apresenta ao público novos super-heróis. Além de Superman, Mulher-Maravilha e Batman, que já haviam aparecido em O Homem de Aço, Batman v Superman e Mulher-Maravilha, surgiram Flash, Aquaman e Ciborgue. De novo aqui a gente tem que citar a Marvel, que foi introduzindo seus super-heróis separadamente para apenas anos depois juntá-los no primeiro longa dos Vingadores. Em Liga da Justiça a história foi bem diferente. Do nada, jogaram lá três personagens que tiveram de ser apresentados às pressas. E isso ficou ruim demais, até porque são heróis com histórias complexas e, do jeito que foi feito, ficaram mais rasos que banheirinha de bebê.

5 - HÁ MATERIAL EXTRA SUFICIENTE?

Será que a Liga tem jeito?

Será que a Liga tem jeito?

Reprodução

O filme do supergrupo da DC Comics originalmente pensado por Zac Snyder teria algo em toro de três horas e pouco de duração. Assim, segundo o diretor que não é o diretor, há muita coisa que foi descartada, muitas cenas que ficaram de fora. Além disso, Joss Whedon também fez novas filmagens. Então parece que há mesmo alguma sobra para o SnyderCut, mas será que é material suficiente para mudar completamente o que vimos no cinema? Será que há sequência inteiras com Darkseid, por exemplo? Porque só tendo muitas outras cenas para fazer uma versão de Liga da Justiça totalmente diferente da que foi lançada. Será? Vamos comprovar isso em 2021, quando o longa do supergrupo chegará ao HBOMAX. Mas a desconfiança está no ar.