Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Aprendiz de cozinheira
Publicidade

Empórios, mercearias e delis vendem delícias desde a antiguidade

Conheça as diferenças entre os empórios, mercearias e delicatessens, lugares quem comercializam comidas com conceito de alta qualidade

Aprendiz de Cozinheira|Aline SordiliOpens in new window

Schiacchiata di mortadela, que é um sanduíche com pasta de pistache, straciatella e mortadela Italiana

Empórios, mercearias ou delicatessens (ou simplesmente delis) são estabelecimentos comerciais que vendem, prioritariamente, produtos alimentícios, bebidas, especiarias e, em alguns casos, produtos importados. O conceito de empório é antigo, da época dos gregos e romanos. Era onde comercializavam várias mercadorias, incluindo tecidos e especiarias.

O termo “empório” vem do grego emporion, que significa comércio ou mercado. A origem dos empórios remonta à antiguidade, quando grandes centros comerciais floresciam em civilizações como a grega e a romana. Estes locais fervilhavam com a troca de produtos vindos de diferentes regiões, impulsionando a economia e a cultura.

Ao longo da história, os empórios se adaptaram às mudanças sociais e tecnológicas, assumindo diferentes formas e funções. Na Europa medieval, por exemplo, eles funcionavam como pontos de encontro para mercadores e viajantes, além de serem centros de comércio e comunicação.

Atualmente, e na prática, a diferença entre eles está mais na escolha do nome do que na estrutura do estabelecimento. Por origem, as mercearias eram locais de venda de produtos para o dia a dia para uma comunidade. Os empórios eram lugares de itens mais selecionados, muitas vezes gourmet ou importados.

Publicidade

Enquanto a mercearia é mais utilitária e voltada para a conveniência do cotidiano, o empório oferece uma experiência de compra que valoriza a qualidade e a exclusividade dos produtos. As delis, por sua vez, são conhecidas por vender muita comida pronta.

O chef e Marcio Shihoma resolveu montar uma deli que é a extensão do seu restaurante, a Shihoma Deli (@shihomadeli). “Nascemos como um serviço de entrega de pastas e produtos, e agora, com a deli, estamos revitalizando essa essência”, afirma Shihoma.

Publicidade

A deli trabalha em parceria com produtores artesanais de São Paulo e apenas com produtos de alta qualidade. “São os mesmos ingredientes que usamos em nosso restaurante, e agora nossos clientes podem levá-los para suas casas, garantindo uma experiência gastronômica incomparável, mesmo quando estão longe de nós”, conta ele.

A cozinha do restaurante é comandada pela chef Bia Freitas no almoço e jantar. Já na deli, o chef Joey Lim serve café da manhã, almoço e sanduíches, além das massas, antepastos e produtos. “Nosso diferencial para a concorrência é a curadoria de produtos artesanais e importados, que vão desde tinta de lula até queijos artesanais. Na deli, você pode consumir no local os itens da nossa vitrine, como brioche, sfogliatella, pães, antipasti, queijos e embutidos”, explica Shihoma, que compartilha com o Aprendiz de Cozinheira uma das suas receitas que mais gosta, a schiacchiata di mortadela, que é um sanduíche com pasta de pistache, straciatella (queijo cremoso) e mortadela Italiana.

Publicidade

No Empório Aguzzo (@aguzzocucina), também derivado da cozinha do restaurante Aguzzo, serve massas, molhos e pães (o de calabresa, feito com a linguiça picadinha e de forma bem delicada, é o meu favorito.

O restauranteur Jucelino Pereira também criou o seu Mercato Piselli (@mercatopiselli), derivado do seu restaurante. Em um site, vende produtos selecionados, importados e até mesmo itens para compor uma boa refeição, como pratos, copos e itens de decoração.

Polvo da Bela Sintra

Com 90% do menu voltado para pescados e frutos do mar, a chef de cozinha Patricia Sampaio Bettencourt criou a Boutique de Peixes A Bela Sintra (@restauranteabelasintra). Os produtos são vendidos diretamente no restaurante ou pelo IFood e saem higienizados e congelados. Oferecem bacalhau (de R$ 220 a R$ 295 cada 600g), polvo (R$ 190 600g), camarão (de R$ 190 a R$ 260) e até bolinho de bacalhau para fritar em casa (R$ 58 com 10 unidades).

A Mercearia Maravilha (@mercearia.maravilha) reúne todos os produtos mais queridos dos restaurantes do Grupo Vanzetto, além de peças exclusivas de cozinha e decoração. “A maioria dos produtos são de produção própria e algumas são em colaboração em parceria com fornecedores”, conta a empresária e chef Renata Vanzeto. “Os mais vendidos são os de produção própria, com o molho de coentro, a manteiga de tomate, a manteiga de missô, o pesto de brócolis”, diz ela, que trabalhou para a pasteurização e industrialização dessa linha de produtos e molhos para ampliar a distribuição. Os produtos de decoração de cozinha também são sucesso, como a colher de cogumelos, o prato de ovo, a colher de aspargos.

Padaria, confeitaria, restaurante e empório, tudo junto em um só lugar é a proposta da B.LEM (@blempadaria). Com inspiração portuguesa, as suas mais de 40 unidades vendem produtos artesanais, como o pastel de nata. O empório vende geleias, chocolates, biscoitos amanteigados e papo de anjo.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.