Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Descubra BH
Publicidade

De caderneta a tira-gosto: mercearia à moda antiga mantém tradição em BH há 81 anos

Conheça um dos comércios mais antigos de Belo Horizonte e que mantém vivo o clima de cidade pequena no meio da capital mineira

Descubra BH|Pablo NascimentoOpens in new window

Mercearia Zé Totó
Mercearia Zé Totó Mercearia Zé Totó

A um quarteirão da movimentada avenida Américo Vespúcio, uma mercearia à moda antiga muda o clima de Belo Horizonte. Na esquina das ruas Aporé e Madureira, no bairro Aparecida, na região noroeste, está um casarão antigo, pintado cuidadosamente de vermelho e branco e mantendo a arquitetura do início do século passado. As três portas dão acesso à Mercearia Zezé Totó.

Entrar lá é como fazer uma viagem no tempo. O espaço é apertado, mas é suficiente para duas mesinhas encostadas na parede. O pedido é feito, de pé, no balcão mesmo. Quem vai com mais tempo, costuma sentar na calçada para “tomar uma cerveja”. A mercearia tem 81 anos e mantém as características da fundação. A caixa registradora e a balança são as mesmas. Quem vai lá encontra desde balinhas a correias de chinelo. Enquanto eu visitava, teve cliente comprando agulha, cerveja e bombinhas de crianças.

Leia mais

A tradição não é à toa. O empresário Juliano Lacerda quer preservar o legado do pai, que trabalhou quase 80 anos na mercearia, e do avô, que foi o fundador. “O nome era Mercearia do Totó, por causa do meu avô. Quando meu pai assumiu, virou Zé do Totó. Agora colocamos só Zé Totó”, conta.

Hoje ele administra o espaço com a ajuda da noiva e dois colaboradores. O sonho é ver o filho, ainda criança, presente no espaço. Juliano conhece muitos clientes pelo nome, principalmente aqueles mais antigos e que são beneficiados com a venda fiado com anotações na caderneta. “A mercearia cresceu junto com o bairro. Aqui era rua de terra. Hoje, além dos moradores da região, vem muita gente aqui só para conhecer a tradição. Recebemos até visita de estudantes que querem conhecer a história”, comemora.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.