"Queremos evitar uma tragédia", diz Zema sobre carros de som em BH

Governador relembrou Carnaval de Bandeira do Sul, onde 16 morreram após um curto-circuito; blocos tentam regularizar a situação dos veículos

Governador se manifestou pelas redes sociais

Governador se manifestou pelas redes sociais

Gil Leonardi/Imprensa MG

O governador Romeu Zema (Novo) disse nesta sexta-feira (21) que não quer inviabilizar o desfile de blocos no Carnaval de Belo Horizonte, mas que quer "evitar uma tragédia".

A declaração, feita em um post divulgado em seus perfis nas redes sociais, tem como pano de fundo um impasse que envolve a autorização para que blocos de rua possam desfilar em carros de som adaptados. 

No fim de semana passado, a Polícia Militar apreendeu e multou representantes de três blocos de rua por conta da documentação do veículo que, para os militares, não têm autorização para transportar a banda em suas carrocerias. Segundo a PM, os blocos deveriam desfilar em trios elétricos, que são maiores e têm aluguel mais caro. 

— Não quero inviabilizar o carnaval. Mas é preciso garantir a segurança da população. Poucos carros de som e trios estão irregulares. Dos quase 530 blocos, 15 apresentaram irregularidades. Não se trata de fato político, mas a preservação das vidas dos mineiros e turistas.

Nesta sexta-feira (21) depois de ter um pedido de liminar negado pela Justiça, representantes de alguns blocos de rua entraram com um mandado de segurança para tentar garantir o desfile.

Tragédia

Zema recordou, ainda, uma tragédia no Carnaval de 2011 na cidade de Bandeira do Sul, a 436 km de Belo Horizonte. Na ocasião, 16 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas depois que uma pessoa jogou uma serpentina metálica na rede elétrica, gerando um curto-circuito. 

— A PM encontrou, em um dos carros, tanque de combustível em cima de um gerador, podendo causar um incêndio. Se lembram do caso de Bandeira do Sul? Uma serpentina metalizada atingiu um cabo de média tensão, causando 16 mortes e dezenas de feridos. Queremos evitar uma tragédia!

Cancelado

Alguns já cancelaram a participação no Carnaval de BH 2020, como o Juventude Bronzeada, que levou centenas de milhares de pessoas às ruas nos últimos dois anos. 

Mas há também quem tentou dar um jeito. O bloco Roda de Timbau, que saiu nesta quinta-feira (20) alugou um trio elétrico às pressas e teve que mudar o endereço do desfile.

Um bloco apelou para uma vaquinha para conseguir alugar um trio elétrico e outros tentam conseguir apoio da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e Sind-UTE (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais), que já colocaram dois trios à disposição.