Adele é acusada de apropriação cultural em foto de biquíni

Cantora usava traje de banho estampado com bandeira da Jamaica e coques no cabelo mais conhecidos como bantu knots, símbolo da cultura afro

Adele foi acusada de apropriação cultural na web

Adele foi acusada de apropriação cultural na web

Reprodução/Instagram

Adele foi acusada de apropriação cultural na web após vestir um biquíni com a estampa da bandeira da Jamaica. O cabelo da cantora preso em coques, penteado mais conhecido como bantu knots, um dos símbolos da cultura afro, também foi alvo de críticas.

No clique, a artista aparece celebrando o Notthing Hill Carnival, um evento em Londres, na Inglaterra, que visa homenagear as heranças caribenhas. Os comentários da publicação já mostraram internautas dividindo opiniões sobre o look de Adele pensado para a comemoração.

"Eu sou da Jamaica e a gente ama quando pessoas de outras culturas celebram a nossa", escreveu um seguidor depois de ler diversas críticas ao visual da cantora.

Um outro internauta, contudo, explicou o motivo pelo qual os norte-americanos negros ficam chateados ao ver uma mulher branca vestindo roupas e estilizando o cabelo com penteados africanos.

"É ilegal as pessoas negras usarem o cabelo como crescem naturalmente ou estilos de cabelo, como black power, em certos lugares. Garotas já foram suspensas da escola por usarem tranças. Talvez não seja chato para caribenhos ou africanos, mas é para pessoas negras dos Estados Unidos porque eles ainda são penalizados pela forma como se vestem."

Já no Twitter, diversas contas também criticaram o visual de Adele. "Está concorrendo no VMA como Melhor Apropriação Cultural", ironizou um usuário da web.

"A Adele fez apropriação cultural sim. Isso é inegável. Eu como negro, particularmente acredito que o importante é sempre a pessoa reconhecer a origem e o significado  daquilo que se apropria. E não tem necessidade de ficar atacando ela, porque senão nunca iremos evoluir com esse novo modelo de segregação", escreveu outro.

A artista não se pronunciou sobre as críticas que recebeu até o momento desta publicação.

Confira a repercussão na web: