Famosos e TV MP-RJ denuncia humorista Marcius Melhem por assédio sexual a três atrizes

MP-RJ denuncia humorista Marcius Melhem por assédio sexual a três atrizes

Denúncia foi oferecida pelo Ministério Público ao TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro); humorista nega as acusações

  • Famosos e TV | Gilvan Marques, do R7

Resumindo a Notícia
  • O MP-RJ ofereceu denúncia contra o humorista Marcius Melhem ao TJ-RJ.

  • Melhem foi denunciado por assédio sexual a três atrizes.

  • A defesa do humorista contesta a denúncia e nega as acusações.

Marcius Melhem

Marcius Melhem

Imagem/Agnews

O MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) ofereceu, na sexta-feira (4), denúncia contra o humorista e ex-diretor Marcius Melhem ao TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro). A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do MP ao R7. Melhem foi denunciado por assédio sexual a três atrizes. O humorista nega as acusações.

Segundo o MP, a investigação sobre crime de importunação sexual cometido contra uma das vítimas foi arquivada em razão da prescrição punitiva dos fatos. Em relação a outras cinco vítimas de assédio sexual, também foi proposto o arquivamento em razão da prescrição.

A ação penal foi ajuizada na sexta (4) e recebida pelo Juízo da 20ª Vara Criminal, nesta terça (8).

Em nota enviada ao R7, a defesa de Melhem diz que a promotora que ofereceu a denúncia não teve nenhum contato com as investigações, o que, segundo os advogados, resultou em um denúncia confusa e alheia aos fatos e às provas (leia a nota, na íntegra, abaixo).

"A escolha ilegal de uma promotora que não teve nenhum contato com as investigações, em evidente violação ao princípio do promotor natural, fato gravíssimo já levado à apreciação do Supremo Tribunal Federal, resultou, como se esperava, em uma denúncia confusa e inteiramente alheia aos fatos e às provas", diz trecho da nota assinada pelos advogados do ex-diretor.

Relembre o caso

Segundo reportagem publicada pela revista Piauí, Melhem teria pedido para tomar banho no flat de uma das atrizes que participavam das gravações da nova temporada do humorístico do qual ele fazia parte em uma emissora de TV. Ela estava hospedada no Barra Beach, um apart-hotel localizado no Rio de Janeiro. Apesar do constrangimento, ela entendeu que não teria como negar o favor, uma vez que Melhem era seu chefe.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

Na sequência, o humorista teria saído do banheiro com uma toalha na cintura e o pênis ereto. Ele imprensou a atriz contra a parede e tentou beijá-la, segundo a denúncia. Diante da resistência dela, Melhem se vestiu e voltou à suíte onde estava o elenco do programa.

O caso acompanha outras denúncias apresentadas pelas oito mulheres, que relatam fatos ocorridos entre 2010 e 2019 em diferentes lugares. Uma delas afirma que, no flat que a Globo alugava para funcionar como redação do programa de humor, Melhem recebia atrizes de "cueca, com calças abaixadas ou sem calças". Outra denúncia diz que o ator apontava o banheiro e dizia: "Vamos?". Uma vítima diz que foi boicotada após ter resistido ao assédio.

Em depoimento, Melhem negou as acusações e garantiu que sempre respeitou as mulheres com as quais trabalhou e que nunca usou seu poder nem influência em troca de sexo e ainda que nunca boicotou a carreira artística de ninguém.

Defesa de Melhem contesta denúncia

A escolha ilegal de uma promotora que não teve nenhum contato com as investigações, em evidente violação ao princípio do promotor natural, fato gravíssimo já levado à apreciação do Supremo Tribunal Federal, resultou, como se esperava, em uma denúncia confusa e inteiramente alheia aos fatos e às provas", diz trecho da nota assinada pelos advogados do ex-diretor.

Ignorando totalmente os elementos de informação do Inquérito Policial, a denúncia acusa Marcius Melhem do crime de assedio sexual contra três das oito supostas vítimas. No momento oportuno, esta absurda acusação será veementemente contestada pela defesa do ex-Diretor, que segue confiante na Justiça, esperando que a Magistrada não dê prosseguimento ao processo, como lhe faculta a lei.

Nota assinada pelos advogados: Ana Carolina Piovesana, José Luis Oliveira Lima, Letícia Lins e Silva e Técio Lins e Silva.

Entenda 7 pontos da polêmica entre Marcius Melhem e Dani Calabresa

Últimas