Coachella é adiado após aumento de casos de coronavírus nos EUA

Organizadores do festival publicaram um comunicado, nesta terça-feira (10), anunciando que as apresentações devem acontecer em outubro

Festival de música é um dos maiores do mundo

Festival de música é um dos maiores do mundo

Reprodução/Instagram

O Coachella, previamente marcado para a segunda e terceira semana de abril, foi adiado, nos Estados Unidos, por conta da preocupação com o aumento de casos do Coronavírus no país norte-americano. Em uma tentativa de evitar o cancelamento, a organização do festival remarcou as apresentações para os fins de semana de 9 e 16 de outubro. 

"Seguindo a orientação do condado de Riverside e autoridades locais de saúde, nós infelizmente confirmamos a remarcação do Coachella e Stagecoach devido à preocupação com o Covid-19", diz o comunicado publicado nas redes sociais do evento. 

Os produtores teriam começado a considerar uma mudança nas datas após o Los Angeles Times ter revelado três casos confirmados da doença na região de Indio, no estado da Califórnia, onde o festival acontece todos os anos. A primeira a falar sobre o adiamento foi a jornalista Yashar Ali, do New York Magazine, no Twitter.

Com três headliners, Rage Against the Machine, Travis Scott e Frank Ocean, a edição deste ano do festival conta com nomes como Aniita, Calvin Harrios, Lana Del Rey. 

Veja também: Fãs especulam sobre Anitta e Pabllo Vittar no Coachella

O Coachella é um dos maiores festivais do mundo. No entanto, uma das medidas para contar a disseminação do vírus, é justamente evetar grandes aglomerações de pessoas. O avanço da doença, inclusive, também já provocou o cancelamento dos festivais Ultra Music e Tomorrowland. O Lollapalooza da Argentina também estaria ameaçado.