Música Hino dos protestos em Cuba, 'Patria y Vida' vence Grammy Latino

Hino dos protestos em Cuba, 'Patria y Vida' vence Grammy Latino

Música, feita por um grupo de rap, venceu em duas categorias: Melhor Canção do Ano e Melhor Canção Urbana

Reuters - Entretenimento
Grupo de rap venceu Grammy com música que virou hino dos protestos em Cuba

Grupo de rap venceu Grammy com música que virou hino dos protestos em Cuba

Steve Marcus/Reuters

Um grupo de músicos cubanos, que inclui a dupla de reggaeton Gente de Zona, conquistou o Grammy Latino de Canção do Ano de 2021, na quinta-feira (18), com Patria y Vida, um hip-hop desafiador que se tornou o hino do movimento de protestos contra o governo em Cuba.

Gente de Zona, Yotuel, da famosa banda de hip-hop Orishas, e o cantor e compositor Descemer Bueno colaboraram na canção com dois rappers de Cuba, Maykel Osorbo e El Funky, que são parte de um coletivo de artistas dissidentes da ilha, de governo comunista.

O grupo se apresentou no palco da premiação, em Las Vegas, vestido de branco, em uma demonstração de solidariedade a colegas ativistas de Cuba. Patria y Vida também foi homenageada com o troféu de Melhor Canção Urbana do Ano na premiação.

"Isto é para o meu país, para a liberdade de expressão e para a liberdade dos cubanos", disse Bueno ao receber o prêmio de Melhor Canção Urbana no começo da noite.

O título da canção vencedora é um trocadilho com o antigo mantra cubano "Pátria ou Morte", retratado em paredes e painéis de toda a ilha desde a revolução de esquerda liderada por Fidel Castro em 1959.

A letra fala da intolerância ideológica, da escassez de alimentos e do êxodo de jovens cubanos, que não veem um futuro no próprio país.

A canção ecoou em Cuba, e Patria y Vida se tornou um slogan bradado por manifestantes que foram às ruas em 11 de julho deste ano para participar de protestos que se acredita terem sido os maiores desde a revolução.

A mídia governamental diz que a música deturpa a realidade cubana.

Últimas