Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Parem de matar o Faustão!

Um clima de despedida marca a maioria das homenagens em vida a Fausto Silva

Keila Jimenez|Keila Jimenez e Keila Jimenez

Faustão está na fila para um transplante de coração
Faustão está na fila para um transplante de coração Faustão está na fila para um transplante de coração

Assim que começaram a sair as primeiras notícias sobre a internação de Fausto Silva, simultaneamente a internet foi tomada por mensagens de gratidão, torcida e orações pelo famoso apresentador. Mas o que ninguém reparou foi que o clima de despedida predominou em boa parte dessas homenagens em vida.

Eram fotos, relatos emocionantes de como as pessoas conheceram Faustão e mensagens de gratidão embaladas em uma corrente de amor forte, mas um tanto fúnebre. Tanto é que o próprio Faustão tratou de aparecer nas redes sociais (coisa que ele nunca faz), em um vídeo gravado diretamente do hospital onde está internado.

De pijaminha e com um aparelho que mede os batimentos cardíacos acoplado ao dedo, Fausto Silva tratou de avisar que está vivinho da Silva, e que assim permanecerá até quando o cara lá de cima quisesse.

Claro que Fausto agradeceu todo o carinho que vem recebendo, mas deixou claro no vídeo que não queria nenhum clima de chororô nem de tristeza nesse momento tão delicado.

Publicidade

Se bateu aquele medo de perder o Faustão ao ver a internação do apresentador, a coisa só piorou quando veio a notícia de que ele precisaria então de um transplante de coração. Aí sim o clima de despedida inundou os feeds de famosos e anônimos, com fotos postadas até em branco e preto, dando a entender que Faustão poderia já ter morrido. Eu levei um susto atrás do outro.

Entre buscas do Google e do Twitter, muita gente questionava se o apresentador estaria vivo, o que é aterrorizante para familiares e para ele próprio.

Publicidade

É compreensível que, quando uma pessoa tão famosa e querida como Fausto Silva adoece, a curiosidade mórbida ganhe força nas redes sociais. Também é fato que em tempos tão virtuais ficamos mais acostumados a homenagear tudo e todos sempre que achamos necessário, para que nada fique sem ser dito no timing certeiro do clique.

Mas o imediatismo das redes sociais nos tornou ansiosos com a vida e com a morte. Não, não desejamos isso. Mas, ao corrermos para sofrer antecipadamente e receber views e likes por isso, atropelamos até a ordem natural dos fatos.

Publicidade

Uma pessoa bem próxima de Fausto Silva me disse que ele não queria mais receber mensagens chorosas, orações de alento nem telefonemas baixo-astral neste momento tão difícil. Pediu aos amigos que enviassem histórias engraçadas, piadas e causos divertidos, pois não queria que a tristeza tomasse conta da internação dele.

Afinal, quem conhece Faustão sabe que o drama nunca fez parte do repertório do apresentador, que, assim como Silvio Santos, transformou a história dos domingos na TV. Parodiando centenas de homenagens já feitas nas redes sociais, Fausto é de fato esse cara que sempre abriu portas para todos os artistas, com uma generosidade dentro e fora das telas, amigo dos amigos e leal aos seus princípios. E sempre, sempre foi muito engraçado, brincalhão, debochado.

Curioso ele, um cara que sempre gostou das ironias do destino, ser vítima justamente de uma. Conhecido nos bastidores por sua generosidade e seu coração “gigante”, Faustão justamente agora precisa de um novo coração. Um só não deu conta de abrigar tudo e todos.

Abrigo esse que sempre veio com muita alegria.

Na produção dos seus programas sempre foi dito que ele não gostava muito de histórias tristes. Ficava irritado com a exploração em demasia de dramas humanos. Até no famoso Arquivo Confidencial, pedia aos produtores que equilibrassem os conflitos pessoais e os causos divertidos que envolviam o homenageado da vez.

Afinal, Faustão sempre soube que o domingo é essencial na vida da família brasileira e que um domingo infeliz é capaz de arruinar uma semana inteira. É justamente na busca dessa alegria que o apresentador baseou praticamente toda a sua jornada na TV. Concursos de humoristas, pizza, show de talentos em 30 segundos, videocassetadas, gincanas malucas rechearam por anos o Domingão

Fausto também sempre gostou de estar cercado de figuras que fazem rir. Não é à toa que entre os mais queridos estavam nomes como Dercy, Tom Cavalcante, Shaolin, Nair Bello, Tirulipa...

Rir e “assaltar a geladeira” sempre foram os esportes preferidos dessa figuraça que fez o domingo de todo mundo crescer e virar um divertido Domingão. Se devemos algo ao Faustão é alegria! É disso que ele precisa agora.

Cinco vezes em que Faustão roubou a cena nas redes sociais da família

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.