Entretenimento Romancista Abdulrazak Gurnah conquista Nobel de Literatura

Romancista Abdulrazak Gurnah conquista Nobel de Literatura

O escritor tanzaniano foi condecorado por abordar efeitos do colonialismo e o destino de refugiados em suas obras

Abdulrazak Gurnah começou a escrever sua mais recente obra aos 21 anos

Abdulrazak Gurnah começou a escrever sua mais recente obra aos 21 anos

DIVULGAÇÃO/NIKAS ELMEHED

O romancista tanzaniano Abdulrazak Gurnah conquistou nesta quinta-feira (7) o Prêmio Nobel de Literatura por seu trabalho "intransigente" e "compassivo" sobre os efeitos do colonialismo e o drama de refugiados no choque entre culturas e continentes.

"Seus romances evitam descrições estereotipadas e abrem o olhar para uma África Oriental culturalmente diversificada, desconhecida para muitos em outras partes do mundo", afirma a Real Academia de Ciências da Suécia.

De acordo com a academia, o universo literário de Gurnah mostra que "tudo está mudando", e a instituição destaca a obra Afterlives, lançada em 2020, que ele começou a escrever como um refugiado de 21 anos.

"No tratamento que Abdulrazak Gurnah dá à experiência dos refugiados, o foco está na identidade e na autoimagem. Os personagens se encontram entre culturas e continentes, entre uma vida que existia e uma vida emergente. É um estado inseguro que nunca pode ser resolvido", reforça o comitê organizador do prêmio.

Concedido há mais de um século, o Prêmio Nobel oferece valor equivalente a R$ 6,2 milhões (10 milhões de coroas suecas) a seus vencedores. No ano passado, a condecoração ficou com a poetisa Louise Glück por "sua inconfundível voz, que, com austera beleza, torna universal a existência individual".

Premiados

Na edição deste ano, o Nobel de Medicina foi dado aos cientistas norte-americanos David Julius e Ardem Patapoutian por suas descobertas de receptores para temperatura e tato. Syukuro Manabe, Klaus Hasselmann e Giorgio Parisi vão dividir o Prêmio Nobel de Física por estudos sobre a compreensão de sistemas físicos complexos em pesquisas que preveem o aquecimento global.

Na área da química, os vencedores foram os cientistas Benjamin List e David W.C. MacMillan por seus estudos para o desenvolvimento de uma maneira mais fácil para a construção de moléculas, o que possibilitou a criação de novos produtos farmacêuticos e também “ajudou a tornar a química mais verde”.

Amanhã (8), será a vez de o comitê organizador do prêmio anunciar a pessoa ou a equipe vencedora do Nobel da Paz. A premiação termina na próxima segunda-feira (12), com o anúncio do vencedor do Nobel de Economia.

Últimas