Famosos e TV Ator sofre parada cardíaca durante gravação de novela

Ator sofre parada cardíaca durante gravação de novela

Rogério Samora, de 62 anos, foi levado às pressas ao Hospital Amadora Sintra, em Portugal após passar mal

  • Famosos e TV | Do R7

Ator contracena com Ricardo Pereira

Ator contracena com Ricardo Pereira

Reprodução/Instagram

O ator português Rogério Samora segue internado no Hospital Amadora Sintra, em Portugal, após sofrer uma parada cardíaca durante as gravações de uma novela. A informação foi confirmada no dia 20 de julho pela SIC, emissora onde o ator grava Amor, Amor.

"O ator Rogério Samora teve uma paragem cardiorrespiratória no decorrer das gravações da novela ‘Amor Amor’, tendo sido transportado para o Hospital Amadora Sintra, onde se encontra a ser observado. A SIC e a SP Televisão estão a acompanhar a situação e todos os seus colegas e elencos desejam as rápidas melhoras do Rogério. Estamos todos à tua espera", diz o comunicado.

Mais cedo, o jornal portal português A Televisão informou que o artisra está em coma induzido usando ventilação mecânica. “O paciente chegou num estado extremamente grave e não houve evolução favorável”, afirmou uma fonte à publicação. 

A fonte ainda acrescentou. "Depois de um episódio destes, os médicos avaliam a situação do coração. Naquele momento e nas 72 horas seguintes é necessário avaliar a vitalidade do órgão e evitar que episódios semelhantes se repitam. O paciente foi submetido a um cateterismo e, depois de exames e avaliação médica, o coração ficou numa situação estável. Nesse dia, a prioridade foi garantir a viabilidade do coração”, disse. 

Samora, de 62 anos, tem um importante papel na trama portuguesa e, antes de se sentir mal, estava contracenando com o ator Ricardo Pereira, que é o protagonista.

"Estávamos todos lá (nas gravações). A única coisa que desejo agora é receber um telefonema a dizer que o Samora está bem. É o meu desejo e de todos os colegas. Estamos todos a torcer por ele e que recupere rapidamente", disse o ator Ricardo Pereira, ao portal português.

Últimas