Famosos e TV Bárbara Evans fala sobre morte de feto: 'O corpo mesmo absorve'

Bárbara Evans fala sobre morte de feto: 'O corpo mesmo absorve'

Modelo, que perdeu um dos bebês, explicou que até o terceiro mês, a criança ainda não tem ossos: 'Como se fosse uma gelatininha'

Bárbara não teve sangramento

Bárbara não teve sangramento

Reprodução/Instagram

Bárbara Evans usou as redes sociais para falar sobre a morte de um dos bebês que esperava. Na quinta-feira (16), a modelo que estava grávida de gêmeos, após realizar uma fertilização invitro, revelou o coraçãozinho de um deles parou de bater. 

"As pessoas estão me perguntando como ele (o feto) é retirado. Ele não é retirado, porque até o terceiro mês, o bebê não tem osso ainda. O corpo mesmo absorve, vira como se fosse uma gelatininha. E aí ,só depois do terceiro mês, é que vai desenvolvendo o ossinho. Então, o corpo mesmo absorve", explicou. "Não precisa fazer nada, eu não sinto nada. Nem sangramento eu tive", acrescentou.

Mais cedo, Bárbara se mostrou exaltada nas redes. Ela afirmou que vai processar quem espalhar fake news sobre sua gravidez. O aviso foi dado depois que informações falsas sobre a primeira gestação dela passaram a circular na internet. O assunto ainda envolvia a vacina contra a covid-19, a qual Bárbara apoia.

"Ninguém tem direito de falar da minha vida, principalmente fake news. Ele [o perfil denunciado por ela] quis dizer que perdi meu bebê porque tomei a vacina de coronavírus. Quando eu tomei, não estava grávida e, mesmo se eu estivesse grávida, eu tomaria. Sou a favor da vacina. Não existe ninguém no mundo para falar o que posso e não posso", começou.

"Ele está usando a dor da família para ganhar mídia. Já mandei para o meu advogado. Tirei print de tudo o que ele fez. Peço que vocês denunciem essa página que fala mal da vacina, fala mal de tudo, sem noção do que estamos passando. Uma falta de respeito", desabafou.

Em outro momento, Bárbara explicou sobre a necessidade que tem em trabalhar e reafirmou estar bem após a perda de um dos gêmeos que esperava. "Eu tenho que trabalhar. Vocês vão pagar minhas contas? Me deixem trabalhar. Eu estou bem, eu aceitei, eu tenho Deus no meu coração. Ele me preparou para qualquer notícia."

Bárbara ainda se revoltou sobre inverdades ditas sobre ela: "Não vem me falar que é culpa da vacina, que eu matei meu filho. Vão procurar o que fazer! Deixem as pessoas! Parem de massacrar as pessoas até em um momento difícil. Sejam humanos! Eu tenho que trabalhar. Eu tenho um filho dentro da minha barriga, eu tenho que sustentar ele. Tenho que fazer um quarto, comprar tudo. Tomem noção das coisas!".

E concluiu: "Insinuaram que perdi o bebê porque tomei vacina. Não me conformo, não sei como a sociedade vai acabar. As pessoas querem ver morte mesmo. Parece que estou fora do lugar que deveria estar. Não é possível. Não respeitam isso, é surreal".

Últimas