Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Cachorro devolvido por Claudia Ohana em 2020 morre esperando para ser adotado em ONG

Tigrão foi um dos pets adotados pela atriz em 2019; ela os entregou de volta à instituição e alegou estar com problemas de saúde

Famosos e TV|Do R7


Claudia Ohana adotou dois cachorros em 2019 e os devolveu meses depois
Claudia Ohana adotou dois cachorros em 2019 e os devolveu meses depois

Tigrão, um dos cachorros adotados e posteriormente devolvidos por Claudia Ohana a uma ONG, morreu nesta semana. 

A informação foi dada pela dona da ONG Toca do Bicho, que fez uma publicação nas redes sociais. O cão morreu de um tipo raro de tumor. 

"Pode ir brincar no céu, filho. Mamãe vai ficar bem. Eu sei que você continua sofrendo aqui por minha causa. A gente se vê lá em cima. Eu te liberto para o paraíso", escreveu ela na página da ONG.

"24 anos enterrando meus filhos. Nenhuma mãe deveria perder seus filhos. Hoje eu disse que ele podia ir e ele foi. Disse que eu ia ficar bem. Tinha certeza de que ele queria ouvir isso. A gente vai se encontrar, meu filho, eu juro. Agora você corre livre no paraíso e longe de todas as pessoas ruins que habitam a Terra. Desculpe se eu chorar. Eu ainda não aprendi a dizer adeus. Te amo, Tigrão. Para sempre", completou ela na postagem. 

Publicidade

Leia também

Tigrão e Thor foram adotados pela atriz no fim de 2019 e devolvidos para a ONG poucos meses depois, em 2020. Claudia Ohana alegou passar por problemas de saúde em meio à pandemia. 

"Em função da extensão da propagação da pandemia, diante da necessidade deles enquanto filhotes e das minhas limitações de saúde (comecei a ter crises agudas na minha coluna que comprometeram a minha mobilidade), considerei a opção de devolvê-los. Inclusive, cheguei a falar sobre isso com a Toca do Bicho", publicou a atriz na época em que o caso foi revelado.

Publicidade

"Fui em busca de soluções que, além de garantirem que fossem bem tratados enquanto não estivessem comigo, permitiriam que eles tivessem espaço para correr e brincar. Depois de perceberem que talvez eu não tivesse outra opção a não ser devolver, sugeriram que os cachorros ficassem (temporariamente) o período da pandemia no abrigo, onde estariam acompanhados da mãe e dos irmãos — opção que aceitei na hora por acreditar que, certamente, lá seriam bem tratados e, inclusive, mais felizes até o momento de retornarem para minha casa", completou a atriz.

Claudia pediu desculpas por não ter ligado para a ONG depois de devolver os cachorros, mas alegou que tinha a intenção de pegar os dois novamente: "Sei que talvez vocês não entendam minha atitude de ter pedido para eles acolherem os meus cachorros durante a pandemia, mas só eu sei quanto eu me esforcei para dar conta de tudo e quanto sofri por ter que me afastar deles". 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.