Famosos e TV Hondjakoff admite internação em clínica e pede desculpas por mentir

Hondjakoff admite internação em clínica e pede desculpas por mentir

Ator, conhecido pelo personagem Cabeção, em 'Malhação', estava em unidade de reabilitação que foi denunciada por cárcere privado

  • Famosos e TV | Ricardo Pedro Cruz, do R7

Resumindo a Notícia
  • Hondjakoff confirmou que estava internado em uma clínica de reabilitação

  • Local foi alvo de operação policial após denúncia de cárcere privado do MP

  • Ator pediu desculpas aos fãs por ter mentido sobre a internação na unidade

  • De acordo com o artista, o objetivo era preservar o filho de apenas um ano

Ator estava internado em clínica investigada por manter pacientes em cárcere privado

Ator estava internado em clínica investigada por manter pacientes em cárcere privado

Reprodução/Instagram

Sérgio Hondjakoff, conhecido por interpretar o personagem Cabeção, em Malhação (TV Globo), confirmou que estava internado em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos, em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo.

De acordo com denúncia apresentada pelo MP-SP (Ministério Púbico de São Paulo), os pacientes eram mantidos em cárcere privado no local. A unidade foi alvo de uma operação da Polícia Civil na última quarta-feira (4).

Por meio de áudio encaminhado ao R7 pelo empresário do famoso, Dino Boyer, o artista pediu desculpas por ter mentido em vídeo publicado nas redes sociais. Na quinta-feira (5), ele chegou a negar a informação. No entanto, segundo relato do próprio ator, o objetivo era preservar o filho, de apenas um ano. 

"É com muita vergonha que venho através desse áudio dizer às pessoas que gostam de mim e as que não gostam, enfim... As pessoas em geral. Quero pedir desculpas por ter gravado um vídeo ontem, mentindo sobre a minha internação. Eu fui internado porque foi preciso e eu menti para preservar a minha família e, principalmente, o meu filho, que só tem um aninho de idade", disse. 

Veja mais: Ator que fez 'Cabeção' estava 'trancafiado' em clínica, aponta B.O

Últimas