Famosos e TV Laudo psiquiátrico diz que Rose Miriam estava incapacitada para assinar contrato com Gugu

Laudo psiquiátrico diz que Rose Miriam estava incapacitada para assinar contrato com Gugu

Em março de 2011, o apresentador e a médica selaram um acordo para a criação dos três filhos

  • Famosos e TV | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Rose Miriam e Gugu Liberato assinaram um documento para a criação dos filhos.

  • O acordo foi firmado um mês após uma internação psiquiátrica da médica.

  • Laudo médico diz que Rose estava incapacitada para assinar o contrato.

Laudo psiquiátrico atesta incapacidade de Rose Miriam para assinar contrato com Gugu

Laudo psiquiátrico atesta incapacidade de Rose Miriam para assinar contrato com Gugu

Reprodução/Instagram

Um laudo psiquiátrico atesta que Rose Miriam Di Matteo, mãe dos filhos de Gugu Liberato, estava incapacitada para assinar o Contrato de Compromisso Conjunto para Criação dos Filhos, em 25 de março de 2011. O acordo foi feito entre a médica e o apresentador para determinar como eles tomariam as decisões em relação à criação dos três filhos, João Augusto, Sofia e Marina, mas o documento foi assinado cerca de um mês após uma internação psiquiátrica de Rose Miriam, o que pode causar reviravoltas na briga pela herança deixada pelo comunicador.

O contrato é utilizado pelos advogados da família de Gugu como uma prova de que o apresentador e a médica nunca tiveram uma união estável, portanto ela não teria direito à herança deixada por ele. Porém, o laudo, revelado em primeira mão pelo jornalista Erlam Bastos, pode invalidar o documento de 2011. Ao R7, o advogado de Rose Miriam e das gêmeas de Gugu atestou a veracidade do laudo.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

O advogado Nelson Wilians, que representa Rose Miriam Di Matteo e as gêmeas Marina e Sofia Liberato, repudia veementemente o vazamento de partes do processo. Mas afirma que já é de conhecimento público que Rose Miriam estava dopada quando assinou o contrato de criação dos filhos e que vem chamando a atenção para esse fato desde o aparecimento do malfadado documento.

Rose Miriam ficou internada entre janeiro e fevereiro de 2011 após uma tentativa de suicídio. O laudo apresentado pela defesa da médica diz que o prontuário da internação mostrava “sintomas obsessivos preexistentes associados ao relacionamento afetivo” e afirmava que a médica sofria problemas com dependência de álcool.

Por conta dos transtornos psiquiátricos e dos medicamentos que Rose tomava na época em que assinou o contrato com Gugu, o médico que assinou o laudo diz que ela estava com a capacidade cognitiva comprometida. Dessa forma, o documento pode ser anulado.

"Em março de 2011, seus sintomas psiquiátricos encontravam-se descompassados, tendo acabado de sair de uma internação hospitalar por tentativa de suicídio, e encontrava-se incapaz para os atos da vida civil", diz o laudo.

Veja como está a briga da família de Gugu Liberato pela herança de R$ 1 bilhão deixada pelo apresentador

Últimas