Famosos e TV Maria Cândida conta que já foi viciada em remédios para emagrecer: 'Me sentia péssima'

Maria Cândida conta que já foi viciada em remédios para emagrecer: 'Me sentia péssima'

A jornalista disse que os medicamentos causavam diversos efeitos negativos, como desmaios e compulsão alimentar

  • Famosos e TV | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Maria Cândida afirma que foi viciada em remédios para emagrecer

  • Jornalista disse que dependência começou quando ela estava na adolescência e era modelo

  • 'Sofri com insônia, ficava com o coração acelerado e já desmaiei', contou

Maria Cândida relembra a época em que era viciada em remédios para emagrecer

Maria Cândida relembra a época em que era viciada em remédios para emagrecer

Reprodução/Instagram

Maria Cândida contou que já foi viciada em remédios para emagrecer. Nesta quinta-feira (3), dia em que as pessoas postam fotos antigas nas redes sociais, a jornalista compartilhou cliques de um ensaio que fez para uma revista e contou que naquela época ela estava viciada em anfetaminas.

"Estava me sentindo linda, dizia que 'alimentação saudável e exercício físico' me levaram para esse corpo magro que nos era imposto. Na verdade, era remédio para emagrecer, as anfetaminas", contou.

Ela disse que as questões com o próprio corpo começaram quando era adolescente e entrou na carreira de modelo. A repórter afirmou que naquela época ouvia que precisava emagrecer cerca de 10 quilos. Maria contou que começou a ficar obcecada com seu peso e acabou desenvolvendo compulsão alimentar. Frustrada por não conseguir emagrecer, procurou "fórmulas mágicas" e acabou conhecendo as anfetaminas.

"O remédio me causou dependência química, me levou para a compulsão alimentar, afetou meu quadro depressivo, sofri com insônia, ficava com o coração acelerado, já desmaiei, perdi porcentagem importante de músculos, vitaminas e minerais. E tinha o efeito rebote: engordava tudo de novo, além de me sentir péssima como pessoa por não ter força de vontade para seguir sem. Mas entenda: força de vontade eu até tinha, mas meu corpo pedia mais e mais anfetaminas", relembrou.

A jornalista aconselhou as seguidores a fugir dos "padrões inalcançáveis" de beleza e advertiu que "o custo de uma dieta restritiva é muito alto". Maria Cândida disse às internautas que buscassem respeitar e amar o próprio corpo em vez de tentarem emagrecer a qualquer custo e afirmou que não trocaria o corpo que tem hoje pelo da época em que tomava remédios para emagrecer.

"Sei que às vezes preferimos o mais fácil, o mais rápido, mas a conta chega. Se ame hoje, cuide de você, da sua mente, do seu corpo, mas de uma maneira leve, sem pressão", concluiu.

Veja abaixo o post de Maria Cândida:

Últimas