Morre aos 48 anos Dirceu Jackson, o polêmico jornalista que afirmava que Michael Jackson estaria vivo

A informação foi confirmada ao R7 pela mulher, Viviane Santos

Dirceu Jackson

Dirceu Jackson

Reprodução/Record TV

Morreu na madrugada da última quarta-feira (31), aos 48 anos, o jornalista Dirceu Santana Jackson. A notícia foi confirmada ao R7 pela mulher, Viviane Santos. O jornalista estava internado no Hospital Geral Vila Penteado, em São Paulo, com broncopneumonia e morreu após uma parada cardiorrespiratória.

— Estou arrasada. Dirceu começou a passar mal na terça-feira. Ele estava com uma tosse estranha, já crônica. Me pediu para ir ao hospital. E chegando lá já foi levado para a emergência. 

Viviane contou que o marido chegou a ligar para ela duas vezes. Na primeira, o jornalista informou que seus batimentos cardíacos estavam a 180 por minuto. Na segunda, já de madrugada, ele disse à mulher. 'Poxa, Vi, eu não sei o que está acontecendo comigo. Os batimentos não abaixaram e eu amo muito você".

— Essa foi nossa última conversa (chora).

Dirceu Jackson foi enterrado na quinta-feira (1º), no Cemitério de Santana, também conhecido como Chora Menino, na zona norte de São Paulo. 

O jornalista ganhou fama por ser fã do Rei do Pop Michael Jackson. Dirceu usava parte de seu tempo tentando provar que o cantor estaria vivo. Nos últimos tempos, Dirceu passou por necessidades. Segundo a mulher, o jornalista recolhia celulares para consertar na região da 25 de Março, em São Paulo, para levar algum dinheiro.

Uma amiga próxima de Dirceu contou ao R7 que o jornalista havia acabado de conseguir um novo emprego e estava bastante feliz.

— Ele era muito boa gente, tinha um bom caráter. Estamos todos arrasados.