Mulher de Silvio Santos relembra sequestro da filha: 'Difícil perdoar'

"Eu tinha que entender aquele sequestrador, porque se eu não liberasse perdão, eles podiam fazer alguma coisa contra ela", disse Íris Abravanel

Íris Abravanel, mulher de Silvio Santos, relembrou sequestro da filha Patrícia

Íris Abravanel, mulher de Silvio Santos, relembrou sequestro da filha Patrícia

Reprodução/YouTube

"É muito difícil você perdoar o sequestrador da sua filha, enquanto ela está no cativeiro". Foi com essas palavras que Íris Abravanel, mulher de Silvio Santos, relembrou o episódio ocorrido com a filha Patrícia que parou o Brasil em 21 de agosto de 2001. A mulher do empresário e dono do SBT falou sobre o caso durante um bate-papo com a própria filha no canal do YouTube. 

O tema central da conversa foi o 'perdão". Íris, que pouco aparece em público tampouco dá entrevistas, disse que ela tinha que "entender" o tal sequestrador para que conseguisse perdoá-lo de um ato de extrema violência. "Eu tinha que entender aquele sequestrador, porque se eu não liberasse perdão, eles podiam prejudicar, fazer alguma coisa contra você", disse. "Acho que foi o maior perdão que eu já tive que exercer na vida", acrescentou. 

Ainda sobre o assunto, a mãe de Patrícia disse que os sequestradores não tinham noção do que estavam fazendo, não contra sua família, mas para a vida deles e de suas próprias famílias. "Tinha que entender que eles são jovens... vai saber a vida deles, os desejos, os anseios... eles não podem conseguir [dinheiro] de um jeito, são imaturos",  

Na gravação, Patrícia entregou que há roteiristas e escritores interessados em levar a dramárica história da família Abravanel para o cinema ou livrarias. Sobre isso, Íris foi direta. "Só quem sabe somos nós que ficamos aqui. O que aconteceu, como foi... Então, ninguém pode falar nada. Fazer filme, escrever livro só se for por nós, porque nós que vivenciamos tudo", disse.