Música Após passagem polêmica de Taylor Swift pelo Brasil, quem deu show mesmo foram os fãs

Após passagem polêmica de Taylor Swift pelo Brasil, quem deu show mesmo foram os fãs

Unidos, os 'swifties' brasileiros conseguiram gerar movimentações a respeito de vários temas importantes, e ajudaram a família da fã que morreu em uma das apresentações

  • Música | Do R7

Swifties, como são chamados os fãs de Taylor Swift, se mobilizaram para ajudar uns aos outros

Swifties, como são chamados os fãs de Taylor Swift, se mobilizaram para ajudar uns aos outros

Montagem R7/Reprodução/Twitter/AgNews

Taylor Swift finalizou neste domingo (26) sua primeira turnê pelo Brasil. A cantora fez seis shows, mas teve uma passagem marcada por tragédias e polêmicas

No meio de tantos problemas, quem brilhou muito foram os "swifties", como são chamados os fãs da cantora. 

Mostrando que são muito unidos, os admiradores da artista americana se movimentaram para tentar resolver diversas questões e ajudar também de inúmeras formas. 

Confira abaixo algumas das coisas que os "swifties" brasileiros conseguiram fazer.

Distribuição de água

Com o calor intenso durante os shows de Taylor no Rio de Janeiro, centenas de pessoas passaram mal. Fã-clubes como o Update Swift Brasil conseguiram parceria com marcas para distribuir água dentro do estádio Nilton Santos, o Engenhão.

Um caminhão cheio de garrafas de água entrou no local. Após a campanha dos fãs, caminhões dos bombeiros também passaram nas filas dos shows e jogaram jatos de água para ajudar a refrescar quem estava por lá. 

Proibição derrubada

Outra reclamação dos fãs foi a proibição da entrada de garrafas de água nos shows de Taylor. Após a morte da jovem Ana Clara Benevides, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou que a proibição deveria ser derrubada.

Ele também explicou que eventos com "alta exposição ao calor" devem distribuir água de graça ao público. "A medida vale imediatamente", disse ele na web.

A produtora do show também passou a distribuir mais água depois disso.

Distribuição de barras de cereal e isotônicos

Em mais um ato de generosidade, fã-clubes como o Update Swift Brasil anunciaram que iriam distribuir também barras de cereal e isotônicos para os fãs que estavam há bastante tempo na fila para as apresentações de São Paulo, no estádio Allianz Parque. 

Ingressos de graça

Provando novamente quanto são unidos, perfis de fãs passaram a distribuir ingressos a quem não conseguiu comprar as entradas.

Em posts nas redes sociais, eles se organizaram para anunciar a doação dos ingressos, especialmente para quem estava nos arredores dos estádios sem ter como assistir ao espetáculo.

Arrecadação para ajudar após morte

Após a família de Ana Clara Benevides revelar que não recebeu assistência para o traslado do corpo da jovem, os fãs novamente mostraram sua força ao arrecadarem todo o dinheiro que seria necessário.

A mãe da jovem que morreu no primeiro show de Taylor no Brasil disse em um vídeo que a quantia arrecadada foi suficiente para pagar todos os trâmites relacionados à morte de Ana. 

Homenagem com doações

Os "swifties" se organizaram para criar algumas homenagens para Taylor em pontos turísticos do Brasil. Para tal, os fãs conseguiram arrecadar cerca de R$ 200 mil para comprar alimentos e água para serem distribuídos a pessoas em situação de rua.

A própria cantora falou sobre o assunto em um dos shows: "Foi uma das coisas mais legais que alguém já fez por mim. Eu digo isso porque eu ouvi que um dos motivos de isso ter acontecido foi porque muitos de vocês doaram comida e água. Eu estou muito orgulhosa".

Mudanças em companhias aéreas

Com o adiamento do segundo show de Taylor no Brasil, que aconteceria no dia 18 de novembro, os fãs que tinham viajado até o Rio de Janeiro ficaram com receio de tomar prejuízo, já que a nova apresentação aconteceu somente no dia 20.

Com toda a movimentação na web, as principais companhias aéreas do país anunciaram que não cobrariam para remarcar passagens, ou isentariam os clientes das taxas de cancelamento. 

Clima de união em diversos locais

Um dos principais pontos que chamaram a atenção de muita gente era o clima de festa e união entre os "swifties" nas mais diversas situações e locais. Nas redes sociais circulam vídeos de interações fofas entre eles em aeroportos, rodoviárias, dentro de voos, no transporte público, nas filas e já dentro dos estádios.

A famosa troca de pulseiras da amizade, tradição da The Eras Tour, gerou momentos de pura emoção, por exemplo.

Sem medo de criticar o próprio ídolo

Os "swifties" brasileiros também se mostraram dispostos a criticar a própria Taylor Swift por falta de posicionamento a respeito da morte de Ana Clara Benevides.

Sem a intenção de "passar pano" para a estrela, os fãs deixaram claro que ela não tinha responsabilidade na tragédia, mas que sua isenção denotava falta de cuidado com os fãs daqui. 

Taylor Swift parece se solidarizar com fãs dos EUA, enquanto 'não liga' para os brasileiros

Últimas